Tamanho do texto

Ex-militar James Wharton conta em biografia que herdeiro do trono britânico evitou que ele fosse espancado por seis colegas do exército da Grã-Bretanha

Príncipe Harry  salvou um colega de exército de uma ataque homofóbico
Getty Images
Príncipe Harry salvou um colega de exército de uma ataque homofóbico

O príncipe Harry salvou o soldado da Grã-Bretanha James Wharton de sofrer um ataque homofóbico, quando ambos estavam no exército, em 2008.

Que fez essa revelação foi o próprio Warton, agora não mais um militar, que está lançando o livro “Out In The Army”. 

CURTA A PÁGINA DO IGAY NO FACEBOOK

"Eu sempre serei grato a Harry, nunca vou esquecer o que aconteceu. Antes dele aparecer e resolver toda a situação, eu estava a caminho de ser espancado”, declarou Warton, em trecho do livro publicado pelo jornal Daily Mail.

A situação aconteceu no Canadá, quando os dois serviam o exército britânico num exercício militar no Canadá.

Na ocasião, Warton pediu ajuda do neto da rainha Elizabeth depois de ser ameaçada de agressão por seis colegas de exército. Eles conversaram quando estavam dentro de um tanque de guerra.

“Certo. Eu vou resolver essa m**** de uma vez por todas”, teria dito Harry depois de ouvir o pedido de ajuda, segundo Warton. O príncipe conversou então com os outros militares e pediu que parassem com as ameaças e se afastassem.

Leia mais no iGay:
Vídeo do ator Felipe Neto contra homofobia é visto mais de 1 milhão de vezes
Universitários criam Frente LGBTT para combater homofobia na USP


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.