Tamanho do texto

Empresários e governo da Bahia se unem para incrementar o turismo LGBT na capital baiana

Reunião II Semana da Diversidade de Salvador
Divulgação/Rita Barretto
Reunião II Semana da Diversidade de Salvador

Representantes do governo baiano e empresários dos setores turístico e de entretenimento se reuniram na última segunda-feira (20), em Salvador, para discutir o fortalecimento do mercado de turismo LGBT.

A ideia é aproveitar a experiência bem-sucedida de São Paulo para tornar a Parada Gay de Salvador forte e lucrativa. 

Curta a fanpage do iGay

Segundo Marta Chiesa , presidente da Associação Brasileira de Turismo para Gays, Lésbicas e Simpatizantes (Abrat–GLS), o universo LGBT representa 6% dos consumidores brasileiros. Esse público tem um gasto médio quatro vezes maior que o turista convencional de lazer.

Marta reforçou a importância da Parada Gay de São Paulo como exemplo de evento capaz de atrair público e gerar riquezas. “Há um incremento de R$ 360 milhões na economia paulistana, fazendo deste o segundo principal evento do município, atrás apenas do GP de Fórmula 1”,afirmou.

Outro aspecto destacado pela presidente é o fato de o público LGBT ter disponibilidade para realizar viagens em qualquer época do ano, não dependendo dos períodos considerados de alta estação.

O secretário do Turismo da Bahia  Domingos Leonelli  ressaltou que a Bahia é um destino que respeita a igualdade de gênero, raça e orientação sexual. Ele contou que recentemente os funcionários de turismo da cidade concluíram cursos de qualificação profissional e empresarial voltados para o público LGBT:

“A principal orientação desses cursos era justamente não diferenciar o atendimento, mas buscar atender a todos com respeito”, observou o secretário. 

Leonelli lembrou também a criação da Semana da Diversidade, evento que é concluído com a Parada Gay de Salvador, que agora faz parte do calendário turístico da cidade. “Neste período há, além da festa, seminários contra a homofobia, eventos de conscientização e prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e uma vasta programação cultural”, explicou o secretário, que defende a manutenção do evento numa data fixa.

O diretor de Serviços Turísticos da Bahiatursa  Weslen Moreira revelou que o evento baiano será divulgado durante a Parada Gay de São Paulo. “A ideia é que consigamos adquirir todo o know-how do evento paulista, que é sucesso em ocupação hoteleira, geração de renda e divulgação do destino”, afirmou.

Em 2013, a II Semana da Diversidade ocorrerá de 1º a 8 de setembro, em Salvador. Com a Parada Gay Local encerrando a programação no último dia. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.