Tamanho do texto

Roberto Francisco Daniel, que atuava em Bauru (SP), havia se recusado a fazer retratação por suas declarações em vídeo. Assista

Por meio de um comunicado postado em seu site nesta segunda-feira (29), a Diocese de Bauru (SP) da Igreja Católica informou que decidiu excomungar o Roberto Francisco Daniel . Conhecido como Padre Beto, ele havia defendido em um vídeo que o amor pode surgir entre os homossexuais e que isso deveria ser aceito.

Padre Beto: “Hoje em dia não dá mais para enquadrar o ser humano em homossexual, bissexual ou heterossexual”
Reprodução/Facebook
Padre Beto: “Hoje em dia não dá mais para enquadrar o ser humano em homossexual, bissexual ou heterossexual”

“É de conhecimento público os pronunciamentos e atitudes do Reverendo Pe. Roberto Francisco Daniel que, em nome da “liberdade de expressão” traiu o compromisso de fidelidade à Igreja a qual ele jurou servir no dia de sua ordenação sacerdotal”, escreveu o Conselho Presbiteral Diocesano, que assina o comunicado.

CURTA A PÁGINA DO IGAY NO FACEBOOK

Postado no site Youtube, no canal Bauru TV , o vídeo causou irritação na cúpula da igreja, que exigiu uma retratação do Padre Beto, que teria cometido heresia com suas declarações. O sacerdote católico não se retratou e acabou sendo excomungado.


No vídeo que causou toda a polêmica, padre Beto defendeu que Igreja Católica deve ser humilde entender as mudanças que estão acontecendo na sociedade. “Hoje em dia não dá mais para enquadrar o ser humano em homossexual, bissexual ou heterossexual”, afirmou ele na gravação. “O amor pode surgir em qualquer desses níveis”, completou.

No último sábado (27), o padre declarou em seu Facebook que não ia se retratar por suas declarações.

“Não irei retirar nenhum material postado por minha autoria nas redes sociais, no meu site ou em qualquer espaço da internet. Tudo que procuro realizar e todas as minhas declarações são bem refletidas e possuem simplesmente a intenção de evangelizar e fazer com que as pessoas se aproximem mais da vivência do AMOR pregado pelo Cristo nos Evangelhos. A Igreja precisa ser um espaço dialogal para que as pessoas possam transcender de fato e se tornarem verdadeiros filhos de Deus em nosso universo contemporâneo. Se refletir é um pecado, eu sempre fui e sempre serei um Pecador!”, escreveu padre Beto na rede social.

No mesmo texto, ele revelou que estava deixando o seu exercício como sacerdote da Igreja Católica. No último domingo (29), ele cumpriu o que havia prometido e realizou sua última missa numa igreja de Bauru.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.