Tamanho do texto

Mais de um ano depois de ter feito a cirurgia de mudança de sexo, modelo disse ainda que não se arrependeu de ter feito a operação

A modelo transexual Lea T . disse que não se arrependeu de ter feito a cirurgia de mudança de sexo. Filha de Toninho Cerezo , ex-jogador da Seleção Brasileira, ela foi operada em de 2012 na Tailândia.

“Se tivesse me arrependido da operação, não estaria aqui. Já teria dado um tiro na cabeça”, afirmou a top em entrevista à revista “RG”, segundo informações da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo.

Curta a página do iGay no Facebook 

Lea T. também falou sobre momentos curiosos que tem passado desde que fez a operação. “Já imaginou o tipo de situação que enfrento? Amigo que antes não queria nada comigo porque eu era homem, agora quer me pegar e pergunta se isso faz dele um gay”, contou a modelo.

Numa entrevista dada ao programa “Fantástico” (TV Globo,) no início deste ano, Lea T. deixou claro que a mudança de sexo não é um processo simples. "Eu fiquei um mês sentindo dor. Não aconselho essa cirurgia a ninguém", advertiu. "Eu achava que minha felicidade era embasada na cirurgia... Fiquei mais à vontade, mas a felicidade não é um peito, ou uma vagina", prosseguiu.

"Nunca vou ser 100% mulher, mesmo depois da cirurgia. Tenho minhas partes masculinas. Tenho ombros largos, tudo mais”, observou Lea T.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.