Tamanho do texto

“Eu sou negro. Eu sou gay”, disse o político Kelvin Atkinson, durante um debate sobre a revogação da lei que proíbe o casamento entre pessoas do mesmo sexo

Divulgação
"Eu sou negro. Eu sou gay”: Kelvin Atkinson, senador estadual por Nevada

O senador estadual americano  Kelvin Atkinson , eleito pelo partido Democrata no estado de Nevada, surpreendeu os colegas do legislativo local ao assumir sua homossexualidade durante um debate sobre a lei que proíbe o casamento entre pessoas do mesmo sexo, na última segunda-feira (22). “Eu sou negro. Eu sou gay”, afirmou Atkinson, segundo o jornal Las Vegas Sun.

Curta a página do iGay no Facebook 

Visivelmente emocionado, ele continuou a discursar. “Eu sei que é a primeira vez que a maior parte das pessoas me ouve falar as palavras: ‘Eu sou negro. Eu sou gay”, disse Atkinson. “Se isso fere o casamento de vocês, então o problema está no casamento de você”, completou.  

Depois do discurso corajoso do senador, a maior parte dos colegas dele, incluindo democratas e republicanos, votou a favor da revogação da lei que impede o casamento entre pessoas do mesmo sexo. O placar foi 12 a 9.

O processo ainda é longo para que o casamento gay seja finalmente legal no estado. O próximo passo é uma votação numa estância superior do legislativo de Nevada, a Assembleia Estadual.

Se a revogação for aprovada na assembleia, os eleitores de Nevada serão chamados a se posicionar durantes as eleições gerais americanas em 2016.

O casamento entre pessoas do mesmo sexo virou um debate nacional nos Estados Unidos. A Suprema Corte está discutindo a revogação de uma lei de 1996, que colocava o casamento como um ato entre um homem e uma mulher.

O próprio presidente dos Estados Unidos na época, Bill Clinton , já pediu a revogação da lei que ele mesmo sancionou por conveniências políticas.

Leia mais:
Ex-presidente Bill Clinton foi o grande homenageado do prêmio LGBT
“As pessoas ficaram chocadas quando souberam que eu era gay”, diz cantor inglês

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.