Tamanho do texto

Cantora da banda Calypso volta a negar que tenha comparado homossexualidade à dependência química

A vocalista da Banda Calypso, Joelma voltou a desmentir na última segunda-feira (15) que tenha comparado homossexuais a viciados em drogas. "Eu não falei isso. Eu dei uma entrevista por telefone e não falei nada disso", disse a cantora no programa “Roberto Justus +”, da Rede Record. Ela estava se referindo à polêmica entrevista que deu à coluna de Bruno Astuto na Revista Época.

A cantora Joelma da Banda 'Calypso', o marido Chimbinha e o apresentador Roberto Justus
Antonio Chahestian/Record
A cantora Joelma da Banda 'Calypso', o marido Chimbinha e o apresentador Roberto Justus

"Eu contei que um gay me disse que estava muito feliz porque tinha deixado às drogas e deixado de ser gay. Meu melhor amigo é gay, uma amizade de 12 anos. Ele sabe que nunca tratei ninguém mal por ser gay ou branco ou negro", argumentou Joelma. “Entre as pessoas que trabalham comigo têm muitos gays, temos muitos fãs gays", completou.

Curta a página do iGay no Facebook

Durante as últimas duas semanas, Joelma foi fortemente criticada por outros artistas e nas redes sociais por conta de suas declarações à revista, que incluíam um questionamento sobre o que ela faria se um dos seus filhos fosse homossexual.

"Lutaria até a morte para fazer sua conversão... Já vi muitos se regenerarem. Conheço muitas mães que sofrem por terem filhos gays. É como um drogado tentando se recuperar", teria respondido a forrozeira na entrevista publicada no site da “Época”.

Leia também: Filme sobre Banda Calypso pode ser cancelado

O autor de novelas Aguinaldo Silva foi dos artistas mais contundentes nas críticas à Joelma. "Joelma é a Lady Gaga do Recôncavo: canta mal, dança mal, rebola mal, se veste mal e quando abre a boca... Só fala besteira”, disse o novelista, em seu Twitter. “Me diz: como é que num mundo tão rico e diversificado como o nosso alguém se sente realizado por ser fã da... Joelma? Pobreza tem limite!", finalizou Aguinaldo


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.