Tamanho do texto

Criador do HQ diz que público não se incomoda com a diversidade, mas com 'sermões'

Após o beijo gay do Wolverine,  os quadrinhos ganham novo personagem LGBT, a transexual Alysia Yeoh, colega de quarto de Barbara Gordon , a Batgirl na nova versão do HQ.

Publicada nos EUA na última quarta- feira (10), a história é protagonizada por uma versão lésbica da super-heroína. Tendo o cuidado de distinguir a orientação sexual de Alysa de sua identidade de gênero, o autor Gail Simone observou que a personagem também é bissexual.

Curta a página do iGay no Facebook

Gail contou à revista Wired que teve a ideia em uma conversa com o colega escritor de quadrinhos, Greg Rucka, há vários anos em uma convenção. "Eu olhei para a plateia, vi dezenas de rostos que eu conhecia bem - pessoas LGBT, principalmente - todos ávidos leitores de quadrinhos e fãs de super-heróis DC", lembrou. "Por que não podemos fazer um trabalho melhor de representação da humanidade e da nossa própria audiência leal?", se perguntou ele na ocasião. 

O autor, que preparou um discurso apaixonado para defesa da personagem transexual, recebeu a aprovação da DC Comics apenas explicando ao co-editor Dan DiDio como isso afetaria a história.

Leia também:  Wolverine dá beijo gay em novo quadrinho

Ele acha que a maioria dos leitores de super-heróis de quadrinhos não se incomodam com o aumento da diversidade, mas sim com histórias que promovem sermões sobre a causa. Alysia será "um personagem, não um anúncio de serviço público, ser transexual é apenas uma parte de sua história. Se alguém a amava antes, e não amá-la depois, bem - isso é uma vergonha, mas não podemos deixar que esse tipo de pensamento mantenha os quadrinhos na década de 1950 para sempre ".

Nos planos de Gail, também está a criação de um HQ com protagonista transexual. "É hora de um herói trans em uma história em quadrinhos mainstream” afirmou e completa “Eu tenho certeza que é controverso em algum nível, para algumas pessoas, mas juro por Deus, eu não poderia me importar menos sobre isso. Se alguém fica chateado, que assim seja, existem milhares de outros quadrinhos lá fora para as pessoas".

Leia mais:  O senhor, a senhora e a garota T

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.