Tamanho do texto

Em comunicado de sua assessoria, cantora diz que respeita e aceita a ‘opção’ sexual de todas as pessoas, apesar de sua igreja ser contra o casamento gay

Por meio de sua assessoria de comunicação, a cantora de forró Joelma recuou nas suas declarações que comparavam a homossexualidade à dependência química, e os gays, por sua vez, aos dependentes químicos.

Joelma:
AgNews
Joelma: "Conheço mães que sofrem pelos filhos gays. É como um drogado tentando se recuperar"

Em entrevista à coluna de Bruno Astuto na Revista Época, Joelma havia dito que se tivesse um filho gay ‘lutaria até a morte’ para que ele se tornasse heterossexual. “Já vi muitos filhos se regenerar. Conheço mães que sofrem pelos filhos gays. É como um drogado tentando se recuperar” , declarou a cantora.

Em um comunicado emitido nesta segunda-feira (01), Joelma negou que tenha feito tal comparação.

“Em momento algum a cantora comparou homossexualidade à dependência química. O que foi relatado foram depoimentos, feitos a ela, de amigos e fãs sobre a dificuldade que sentem - quando assim o desejam - de mudar sua opção sexual e que, eles mesmos, compararam tal dificuldade à dificuldade do dependente químico”, escreveu a assessoria dela em comunicado.

“Embora a religião seguida por Joelma não apoie o casamento entre pessoas do mesmo sexo, a cantora respeita e aceita a opção sexual de todas as pessoas, fãs e amigos, não tendo por ninguém preconceito de religião, sexo e cor”, prosseguiu o comunicado.

Leia mais no iGay: 
“Casamento igualitário. Vamos começar a revolução”, pede Madonna
Eleição de Marco Feliciano provoca reação para além do movimento LGBT

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.