Tamanho do texto

“Pessoas do mesmo sexo que estão comprometidas numa relação não são menos sagradas”, diz pastor de congregação metodista da Carolina do Norte (EUA)

Uma igreja metodista da cidade americana de Winston-Salem, Carolina do Norte, tomou uma medida radical em favor igualdade de direitos para casais heterossexuais e homossexuais. Enquanto união gay não for aceita, héteros também não poderão se casar na congregação. 

“Na igreja Green Street, consideramos que as pessoas do mesmo sexo que estão comprometidas numa relação não são menos sagradas para nós e para a nossa comunidade”, defendeu o pastor Kelly Carpenter em comunicado, segundo a revista online Salon.

Os membros da igreja metodista Green Street United defendem que casais gays possam se casar legalmente como os heterossexuais
Reprodução
Os membros da igreja metodista Green Street United defendem que casais gays possam se casar legalmente como os heterossexuais

Carpenter, que dirige a igreja Green Street United Methodist, ressaltou a necessidade de direitos iguais a todos. “Consideramos que os homossexuais são dignos de receber os santos sacramentos do casamento. Rejeitamos qualquer noção que os torne cidadãos de segunda classe no Reino de Deus”, afirmou.

Infográfico: Veja como a união gay é tratada em cada canto do mundo 

Em outro trecho do comunicado, o pastor alertou a necessidade das igrejas terem uma postura tolerante e acolhedora aos casais gays. “Os casais que assumem um compromisso têm necessidade de uma comunidade que os apoiem e ajudem a crescer na fé e no amor”.

A Carolina do Norte não está entre os estados americanos que permitem o casamento civil gay. Já em Massachusetts, Connecticut, Iowa, Maryland, Vermont, Washington e Nova York é possível se para casar legalmente com um parceiro do mesmo sexo.

Leia mais:
Novo papa sobre casamento gay: “Ataque destrutivo contra o plano de Deus”
Hillary Clinton declara apoio ao casamento gay

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.