Tamanho do texto

Xuxa, Luciano Huck, Alex Atala protestam nas redes sociais contra pastor deputado federal acusado de homofobia e racismo

De forma incisiva ou irônica, artistas e personalidades foram às redes sociais no fim de semana protestar contra o novo presidente da Comissão dos Direitos Humanos e Minorias (CDHM) do Congresso Nacional, Marco Feliciano (PSC-SP). Acusado de dar declarações consideras como racistas e homofóbicas, o político evangélico foi eleito para o cargo na última quinta-feira (07).

Para mostrar sua indignação, o apresentador Luciano Huck ironizou os critérios que os deputados usam para escolher as presidências das comissões. “Se o conclave papal seguir a lógica do Congresso Brasileiro p/ eleger seus presidentes de comissões, é capaz do Ahmadinejad virar Papa”, escreveu Huck em seu Facebook, fazendo uma referência ao controverso presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad , e a eleição do novo Papa.

Leia também : Casamento e adoção por homossexuais prometem guerra conhecida no Congresso

Uma das primeiras artistas a se manifestar, a apresentadora Xuxa também usou o Facebook e demonstrou estar horrorizada com o fato de Feliciano presidir a comissão. “Religiosos (padres, pastores, evangélicos) todos os religiosos todos sabem que o que ele fala e "prega" está errado”, escreveu ela.

O roqueiro Tico Santa Cruz foi incisivo ao usar o Twitter para protestar, escrevendo a seguinte frase: “Pastor @marcofeliciano a democracia vai tirá-lo deste cargo! Lembre-se disso! Nós vamos tirá-lo daí! O Sr não representa NEM OS EVANGÉLICOS”.

Além de Huck, Xuxa e Tico, também protestaram o ator Sérgio Marone , a cantora Roberta Sá , o chef Alex Atala , a cantora Gaby Amarantos , o autor Aguinaldo Silva e os apresentadores Sarah Oliveira e Marcelo Tas .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.