André Pomba é colunista do iGay e por aqui vai falar sobre música e cultura. A dica da semana é uma exposição sobre diversidade sexual em São Paulo

O Museu da Diversidade Sexual, em São Paulo, na Estação República do metrô, inaugurou na semana passada a 2ª Mostra Diversa – edição 2017. São trabalhos de 17 artistas que dialogam com as questões da diversidade, sexualidade e gênero. A abertura da exposição foi no dia 13 de junho, e eu que estive em todas as exposições do museu, posso dizer que esta - ao lado da de Frida Kahlo - está entre as melhores. 

Leia também: É Parada LGBT ou Parada Gay? É carnaval ou protesto?

Convite Mostra Diversa 2017 - 17 novos artistas celebrando a diversidade sexual
Divulgação
Convite Mostra Diversa 2017 - 17 novos artistas celebrando a diversidade sexual


A Mostra Diversa acontece a cada dois anos e busca abrir espaço para novos artistas, novas propostas e experiências relacionadas à diversidade sexual . A ação também traça um panorama da produção artística sobre a temática. 

Fazem parte dessa segunda edição o questionamento do binarismo de gênero, a discriminação e violência sofrida pela população LGBT , a transexualidade, a montação e o questionamento dos padrões excludentes da sexualidade. Ao todo, 70 projetos foram inscritos e 17 foram selecionados.

Leia também: São Paulo celebra 21º edição da Parada SP com 19 trios elétricos

Eu (André Pomba) ao lado do curador e diretor do Museu da Diversidade Sexual Franco Reinaudo (Acácio Brindo)
Arquivo pessoal
Eu (André Pomba) ao lado do curador e diretor do Museu da Diversidade Sexual Franco Reinaudo (Acácio Brindo)

A mostra também é celebrada com diversidade e cede espaço às diferentes técnicas de fotografia, colagem, desenho, aquarela e pintura. Entre os projetos está “Adágio”, de Rafael Roncato. Um ensaio com Laerte Coutinho, que se torna personagem de sua própria obra, misturando-se às tintas, compondo e mascarando sua verdadeira face. Outro destaque é “Baixa Tecnologia” do fotógrafo Pedro Stephan, que com uma câmera jurássica de 1 megapixel, retratou lugares muito especiais e tribos muito distintas, sempre ao som de batucada, funk e rock n'roll. 

Já em “POSTALGBT”, Weio denuncia os diversos crimes contra população LGBT por meio de uma coletânea de postais. O material foi produzido em locais onde ocorreram crimes de ódio amplamente divulgados na mídia. O trabalho também permite que as vítimas falem em primeira pessoa como se readaptaram a vida cotidiana após o trauma. 

A exposição conta ainda com “Luz dos Olhos Meus”, obra de estreia de Victor Grizzo. Trata-se de um livro que transcende a obscuridade que é comumente relegada à temática das questões de gênero na literatura infantil brasileira. “Luz dos Olhos Meus” conta a história de Eugênio, o menino como tantos outros que as páginas literárias insistem em esconder do universo infantil: não gosta de jogar futebol, preferindo a companhia da prima Saturnina ou de suas amigas imaginárias de cílios-fósforos, com suas brincadeiras de boneca, teatro e dança.

SERVIÇO:

Mostra Diversa 2017

Museu da Diversidade Sexual

Endereço: Estação República do Metrô – Piso Mezanino, loja 518

Entrada Sugerida: Rua do Arouche, 24, República – São Paulo

Em cartaz até 30 de setembro

Funcionamento: de terça a domingo, das 10h00 às 20h00

Entrada gratuita

A mostra fica em cartaz no Museu da Diversidade Sexual até o dia 30 de setembro. Para saber mais sobre cultura, clique aqui e acompanhe a Coluna do Pomba no iGay


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.