O caso mais recente de filmes banidos é “A Bela e a Fera”, que foi proibido de ser transmitido em cinema nos Estados Unidos. Veja mais casos de probições

A temática LGBT vem ganhando espaço em programas de televisão e produções de séries e filmes. Ainda assim, muitos desses conteúdos acabam banidos. O caso mais recente é o filme “A Bela e a Fera”, que estreia no Brasil neste mês. O longa gerou polêmica por ter o primeiro personagem abertamente homossexual da Disney e acabou nesta lista. 

Veja esse e outros filmes que foram banidos por conteúdo homossexual:

Leia também: 11 filmes para chorar até desidratar com temática LGBT

"A Bela e a Fera"

LeFou e Gaston em cena de
Divulgação/Disney
LeFou e Gaston em cena de "A Bela e a Fera"

O dono do cinema Henagar Drive-In Theater, no Alabama, decidiu não reproduzir o longa depois de o diretor Bill Condon afirmar que LeFou, cúmplice de Gaston, terá uma cena gay no final. Na Rússia, "A Bela e a Fera" corria o risco de entrar na categoria de filmes banidos , mas o governo do país optou por aumentar a classificação indicativa para 16 anos.

"I Want your Love"

Cena do filme
Divulgação
Cena do filme "I Want Your Love"


O filme "I Want Your Love" (2012) foi banido dos cinemas da Austrália por conter uma cena de seis minutos de sexo entre dois homens. O longa conta a história de Jesse e sua última noite na cidade de São Francisco. Na época do lançamento, o ator James Franco publicou um vídeo no YouTube criticando o banimento do filme.

Leia também: Uma lista dos 10 melhores filmes gays que você não viu e não pode perder

"Brüno"

Brüno é interpretado pelo polêmico ator Sacha Baron Cohen
Divulgação
Brüno é interpretado pelo polêmico ator Sacha Baron Cohen

“Brüno” é protagonizado pelo polêmico ator Sacha Baron Cohen, que já teve outros filmes censurados ao longo de sua carreira. Neste caso, Sacha interpreta um repórter homossexual que se envolve em situações consideradas “imorais”. O filme foi proibido em países como Rússia, na Ucrânia e Cazaquistão e, além disso, recebeu críticas e processos da comunidade LGBT.

"O segredo de BrokeBack Mountain"

Divulgação
"O segredo de BrokeBack Mountain" foi censurado em vários países

O longa sofreu críticas e foi  censurado por vários países, incluindo China e Emirados Árabes Unidos, por alegação de que as cenas sexuais entre dois homens. “O segredo de BrokeBack Mountain“ conta a história de Jack e Ennis, que se conheceram quando foram trabalhar em um rancheiro.

Leia também: Mostra exibe filmes que abordam homossexualidade de forma política e ousada

"Azul é a cor Mais Quente "

Vencedor do Palma de Ouro no Festival de Cannes 2013, o filme ainda causa polêmicas
Divugação
Vencedor do Palma de Ouro no Festival de Cannes 2013, o filme ainda causa polêmicas

Apesar de o filme ter sido um sucesso e vencido o Palma de Ouro no Festival de Cannes 2013, “Azul É a Cor Mais Quente” gerou muita polêmica por ter cenas explícitas de sexo entre duas mulheres e entrou na categoria de filmes banidos. Empresas brasileiras recusaram-se a produzir a versão Blue-ray do longa, alegando “conteúdo inadequado”. Contudo, ainda pode ser visto na plataforma Netflix.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.