Homem trans grávido de 4 meses diz que passou a sofrer ameaças após sua história estampar famoso tablóide britânico

Hayden Cross tem 20 anos e é um trans homem que está grávido de 4 meses. O sonho do jovem era engravidar e ter um filho biológico. Contrariando todos os estereótipos de gênero, ele o fez.

○ Leia também:  Homem transexual engravida da namorada também trans no Equador

Cross é o primeiro homem grávido  da Inglaterra sobre o qual se tem conhecimento e, depois de conceder entrevistar sobre sua gravidez, diz que vem sofrendo ameaças contra sua vida. As informações são do portal "PinkNews". 

Reportagem sobre homem grávido que gerou repercussão violenta contra ele
Reprodução/PinkNews
Reportagem sobre homem grávido que gerou repercussão violenta contra ele

O jovem, da cidade de Glócester, no sudoeste da Inglaterra, começou o processo de transição aos 17 anos de idade. Para poder gerar o filho, optou por parar momentaneamento com o uso dos hormônios, e vai voltar ao procedimento apenas depois da amamentação. "Quando eu tiver o bebê, eu vou esperar um pouco e, quando estiver tudo certo, vou voltar a transicionar, a tomar hormônios e fazer minha cirurgia", ele conta.

Com o desenrolar do processo de transição, seria cada vez mais difícil para ele conseguir ter uma gravidez saudável - havia a chance de nem conseguir mais engravidar. Depois de ter seu pedido de congelamento de óvulos negado, Cross procurou pelo Facebook um doador de esperma e já se encontra no quarto mês de gestação.

○  Todo trans é gay? Todos querem fazer cirurgia? Veja mitos sobre transgêneros

Hayden Cross, então, deu uma entrevista ao tablóide " The Sun", mas a resposta do público não foi o que o homem trans esperava. "Recebi boas reações, mas recebi outras muito ruins. Recebi ameaças de morte, pessoas ameaçando me bater. Muitas pessoas não compreendem a situação, o que eu entendo, mas eu só queria que as pessoas tivessem mais consciência de que tem gente por ai que precisa de ajuda, que não tem ninguém para apoiá-los e que precisa de apoio", ele desabafa.

Sobre o fato de ser um homem trans e como ele vai dividir essa parte da própria vida com o filho, Cross diz que será honesto. "Quando o bebê crescer, vou sentar e conversar com ele para que ele saiba. Não vou esconder nada de meu filho - quero que ele saiba", conta. "Espero que ele tenha a cabeça aberta e me aceite".

○  “Não preciso de um pênis para me sentir masculino”

Apesar de se afirmar nervoso quanto a paternidade, o primeiro homem grávido a Inglaterra afirma que tudo vai valer a pena se ele tiver seu filho biológico no final.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.