Cansadas de ver seus filhos enfrentando discriminação, mães da Califórnia criam o grupo "Mama Dragons", para se mobilizar e ajudar as famílias que passam pelo mesmo problema

Christy Searle, Meg Hendrix Abhau e Wendy Montgomery são 'Mama Dragons'
Reprodução/Facebook
Christy Searle, Meg Hendrix Abhau e Wendy Montgomery são 'Mama Dragons'

Elas são devotadas a proteger seus filhos e outros jovens LGBTs. O grupo "Mama Dragons" reúne cerca de 15 mães mórmons. Entre elas, Wendy Montgomery, que tem um filho gay. Ela conta que o filho teve medo de revelar-se para a família. Quando finalmente contou sobre sua homossexualidade, os pais receberam a notícia com carinho e aceitação, diferente do que ocorre em muitas famílias.

Wendy com o filho, Jordan
Reprodução/Facebook
Wendy com o filho, Jordan

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

O filho teve medo de não ser aceito porque a igreja mórmon não recebe bem pessoas homossexuais. Os religiosos mais conservadores consideram a homossexualidade um pecado.

Para suprir a carência de diálogo entre mórmons e a comunidade LGBT, Wendy Montgomery uniu-se a outras mães para conversar sobre a situação de seus filhos. Elas criaram um grupo de apoio para ajudarem-se com os problemas envolvendo os adolescentes e para auxiliarem também outras famílias.

As "Mama Dragons" criaram um grupo no Facebook, fechado somente para mães que se encontrem em situações semelhantes. Hoje o grupo já tem mais de 160 participantes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.