A crítica veio após o episódio em que personagem gay deu entrevista para Fátima Bernardes defendendo o casamento homossexual

Além do relacionamento homossexual entre Teresa (Fernanda Montenegro) e Estela (Nathalia Timberg), que tem incomodado os mais conservadores desde o início de Babilônia, a novela da Globo tem desagradado a comunidade evangélica pela forma como os próprios evangélicos são retratados.

O site Golspel Prime publicou nota nesta quarta-feira (22) afirmando que a novela faz uma crítica direta à comunidade evangélica. A publicação diz que Babilônia é "imparcial e ofende os costumes cristãos de uma forma bem agressiva, através de uma família conservadora que se diz cristã".

As críticas vieram após a personagem de Fernanda Montenegro dar uma entrevista (fictícia) a Fátima Bernardes no episódio de terça-feira (21) sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Além do teor da conversa, o que teria incomodado os evangélicos foram as falas da personagem Consuelo (Arlete Salles), que é evangélica na trama. No capítulo, ela assistia ao programa e fazia críticas, usando termos pejorativos contra homossexuais. Para o Gospel Prime, isso "passa a imagem de que os evangélicos são intolerantes e preconceituosos".

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

O site critica também a existência de personagens como Aderbal (Marcos Palmeira).

"Apesar de defender os princípios cristãos, é corrupto, mentiroso e já teve até mesmo, encontro com garota de programa", diz a nota.

"A novela Babilônia tem se mostrado uma promoção aberta à homossexualidade e uma crítica direta aos evangélicos, sendo imparcial e desrespeitando a liberdade de expressão da crença cristã, com um claro desrespeito aos evangélicos, querendo discutir tolerância, porém, praticando a falta dela", acrescentam os autores da nota.

Veja a repercussão que "Babilônia" tem provocado:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.