Ativista Larry Kramer lançou "The American People: Volume 1: A Search for My Heart" ("O povo americano: volume 1: uma busca pelo meu coração"), em que personalidades americanas são apresentadas como homossexuais. Veja quem está no livro:


O novo livro do autor e ativista Larry Kramer foi publicado recentemente como uma obra ficcional. No entanto, ele insiste em afirmar que o livro não é um romance, mas sim uma obra de história. A declaração causou polêmica, pois a publicação traz personagens como George Washington e Benjamin Franklin descritos como "homens que faziam sexo com outros homens".

O autor Larry Kramer
Reprodução
O autor Larry Kramer

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

John Edgar Hoover, ex-diretor do FBI, organização policial dos Estados Unidos, é descrito como "o homem gay mais poderoso da história americana" no livro. Jamestown, o primeiro assentamento britânico fundado em caráter permanente no continente americano, é um "viveiro de gays".

Nem o ex-presidente Abraham Lincoln nem seu assassino, John Wilkes Booth, foram esquecidos. Acredita-se que Lincoln teria um caso com Joshua Speed, que também aparece no livro. Os personagens aparecem detalhados em mais de 700 páginas e o próximo livro já está a caminho: o volume 2 deve sair em 2016.

Em uma entrevista a um jornalista do Huffington Post, Kramer falou sobre sua versão da história e aproveitou para criticar o amigo de longa data e vencedor do prêmio Pulitzer Tony Kushner, por não apresentar Lincoln como gay no filme "Lincoln", de 2012, dirigido por Steven Spielberg. Kushner fez o roteiro do filme.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.