A frase foi dita em junho de 2013 em coletiva à imprensa durante o voo que levava o papa a Roma depois de participar da Jornada Mundial da Juventude, no Brasil

'Quem sou eu para julgar?'
Divulgação
'Quem sou eu para julgar?'


A Associação Maringaense de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (AMLGBT), no Paraná, divulgou na tarde desta sexta-feira (10) o tema da quarta edição da Parada LGBT de Maringá: "Quem sou eu para julgar?". Para os organizadores da IV Parada LGBT de Maringá, a escolha busca promover uma reflexão sobre a violência sofrida pela comunidade LGBT.

"'Quem sou eu para julgar?' é uma pergunta que serve de reflexão para o pai que espanca e expulsa o filho de casa por sua orientação; para os fundamentalistas de plantão no Congresso Nacional; para a Prefeitura de Maringá, que mantém engavetado o Projeto Escola Sem Homofobia, aprovado pela Câmara Municipal em 2010; para os que ridicularizam as travestis nas ruas de nossas cidades ou insistem em não reconhecer seu nome social", explica Marcelo Souza, presidente da AMLGBT.

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

"Existe também a LGBTfobia internalizada. É necessário que, internamente, façamos também este exercício de reflexão. Quem somos nós para julgar um igual por não ter o mesmo padrão de comportamento?", questiona Souza.


IV Parada LGBT de Maringá
Data: 17 de maio
Horário: a partir das 14h
Concentração: Centro de Convivência Renato Celidônio, ao lado da Prefeitura de Maringá (Av. XV de Novembro, 701, Centro)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.