A manifestação está marcada para as 18h desta quarta-feira (1) na Rua Voluntários da Pátria, Botafogo, no Rio de Janeiro.

'O corpo é da mulher, ela faz o que quiser, inclusive com outra mulher'
Reprodução/Facebook
'O corpo é da mulher, ela faz o que quiser, inclusive com outra mulher'


Após vários casos de discriminação a lésbicas na região da Rua Voluntários da Pátria, no Rio de Janeiro, um grupo resolveu programar uma manifestação no local para esta quarta-feira (1). A concentração será na saída da estação de metrô Botafogo.

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

O corpo é da mulher, ela faz o que quiser, inclusive com outra mulher (Grito de guerra)

A iniciativa partiu da denúncia de uma mulher homossexual que afirma ter sido vítima de mais de um assédio por homens na região, que é conhecida por seus bares. As mulheres foram convidadas a comparecer ao local com os gritos de "O corpo é da mulher, ela faz o que quiser, inclusive com outra mulher".

As mulheres foram convidadas também a deixar seus relatos disponíveis para leitura do público. Na página do evento no Facebook , uma delas relatou ter recebido diversas cantadas de um funcionário de um restaurante das redondezas. Após informar que era lésbica, as cantadas viraram ofensas, como "todos os homossexuais podiam queimar no fogo do inferno".

No mesmo relato, ela conta que, em outra ocasião, estava acompanhada de outra mulher e foi abordada por dois homens. Elas pediram licença aos dois, que se afastaram. Após alguns beijos entre as duas, um deles voltou e disse: "Amor livre, muito legal! Amor de todos, super manero! Mas, vocês se beijariam num shopping em frente das crianças? O que você espera que eu diga pro meu filho quando ele assistir a isso?".

Além desse depoimento, há relatos de outras mulheres, homossexuais ou heterossexuais, que têm sido vítimas de abordagens machistas e invasivas. Por esse motivo, a manifestação foi idealizada como forma de protesto contra esse tipo de atitude.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.