A resolução foi proferida pelo governador Mike Pence nesta quinta-feira (26) e tem como base princípios religiosos.

O governador de Indiana, Mike Pence, do partido Republicano, aprovou nesta quinta-feira (26) o projeto de lei de "liberdade religiosa".  A lei pode permitir que comerciantes, com base em suas crenças pessoais, se recusem a atender clientes homossexuais. As informações são de jornais locais.

Mike Pence fala à imprensa sobre projeto de lei
Reprodução
Mike Pence fala à imprensa sobre projeto de lei


O texto recebe críticas de opositores ao governador, que afirmam que a lei poderia dar licença à dicriminação de gays e lésbicas. Os apoiadores da lei defendem que ela evitaria que associações e estabelecimentos comerciais fossem obrigados a fornecer serviços contrários à sua religião. Leis similares estão sendo estudadas no país.

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

Manifestações contra e a favor tomaram Indianápolis, capital de Indiana, nas últimas semanas. O governador do Arizona vetou um projeto de lei similar no ano passado após pressão de grande companhias dos Estados Unidos, como Apple e American Airlines.

"Ninguém nessa assembléia geral está defendendo uma lei que permitiria a discriminação. Queremos a oportunidade de as pessoas praticarem o direito que deveriam ter neste país", disse o advogado Jud McMillin à rede Associated Press.

Grupos de direitos homossexuais dos Estados Unidos afirmaram que o projeto de lei é a pior de todas as propostas já apresentadas neste ano em mais de doze Estados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.