A ilustração mostra um oficial cumprimentando o presidente Tayyip Erdogan e fazendo um gesto usado no país, de maneira homofóbica, para sugerir que uma pessoa é homossexual

Os cartunistas Bahadir Baruter e Ozer Aydogan foram processados e multados por uma corte turca após divulgarem ilustração que mostra o presidente do país, Tayyip Erdogan. Na imagem, publicada na revista Penguen em agosto do ano passado, um oficial cumprimenta o líder turco com uma mão e, com a outra, faz um gesto homofóbico. 

Imagem feita por cartunistas turcos
Reprodução
Imagem feita por cartunistas turcos

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

A ilustração mostra um oficial fazendo um círculo com o polegar e o dedo indicador. Na Turquia, esse gesto é usado, de forma jocosa, para sugerir que alguém é homossexual.

Os cartunistas foram indiciados por "insultar uma figura pública" depois de um cidadão fazer uma reclamação sobre a ilustração, afirmando que a imagem era "contra os valores morais do país". 

A pena de 11 meses de prisão foi descartada devido à boa conduta dos cartunistas durante o julgamento e convertida em multa. Cada um dos dois deverá pagar 7.000 liras turcas (cerca de 8.600 reais). A revista Penguen não comentou o caso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.