Tom Sosnik, nascido com o sexo biológico feminino, revelou sua identidade de gênero aos outros alunos da escola: "Eu não sou mais Mia. Na verdade, eu nunca fui"

Tom Sosnik, de 13 anos, fez um discurso emocionado aos outros alunos da escola Manchester GATE, na cidade de Fresno, Califórnia, nos Estados Unidos. O adolescente trans lembrou em seu discurso o caso de Leelah Alcorn , uma adolescente, também transexual, que cometeu o suicídio por não ter sua identidade de gênero aceita pela família. "Isso me fez pensar num assunto sobre o qual tenho evitado falar por muito tempo", disse Tom ao iniciar sua fala.

"Toda a sexta série eu lutei contra a minha identidade de gênero. E agora estou abraçando minha verdade", conta Tom. Ele disse que teve depressões, mas tentava fingir que estava feliz e evitava pensar no fato de que odiava seu corpo.

"Eu ficava no banho chorando. Eu sabia que não estava feliz. Mas não parecia justo que todas as outras ao meu redor estivessem felizes. Elas não passavam o tempo inteiro refletindo sobre como odiavam ser classificadas como mulheres", diz.

À frente de um público formado bascicamente por estudantes, Tom deixou claro o que alguns já sabiam. "Para alguns de vocês, pode ser um choque. Para outros, bem, vocês sabiam ou achavam que eu era trans. Aqui está a confirmação. Eu não sou mais Mia. Na verdade, eu nunca fui. E agora finalmente estou aqui na frente, em minha verdadeira identidade de gênero: Tom. Eu estou aqui ante vocês como um garoto de 13 anos".

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

Sua irmã, Gil Sosnik, comemorou a coragem de Tom no Facebook. Leia:

Semana passada, meu irmão de 13 anos revelou-se trans para sua escola em um discurso realmente comovente e nós conseguimos gravar. Vendo o quanto suas palavras conseguiram inspirar e tocar a família e seus amigos, Tom começou a peceber que havia algo em seu discurso que era universal e humanizador, algo que poderia empoderar transexuais e outras pessoas com disforia de gênero e, ao mesmo tempo, buscar empatia e compreensão de pessoas amigas.

Conheça outros casos de adolescentes trans:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.