Nascido Katherine Elizabeth, o americano Skylar Kergil mostra as transformações em seu corpo, suas roupas e seu modo de ser ao longo dos anos. Assista ao vídeo

O jovem trans Skylar Kergil nasceu com o sexo biológico feminino. Por muitos anos, sentiu que havia algo errado, mas não via uma solução. "Eu não achava que tinha outra opção. Eu só estava tentando ao máximo ser feliz. Mas sempre senti que alguma coisa não estava certa". Em seu vídeo "A Recycled Boy" ("um garoto reciclado", em português), mostra como foram essas transformações em seu corpo e sua vida.

Ele conta que, aos 3 anos, anunciou ao avô que somente responderia pelo nome Mike a partir de então. O nome era apenas uma brincadeira, mas ele diz que realmente se sentia um menino, desde criança. "Todos achavam que eu era um menino e eu adorava", diz.

As mudanças da adolescência forçaram o jovem a encarar um corpo de mulher. Ele tentou usar um visual mais feminino para se adaptar. No primeiro ano da faculdade, cortou o cabelo bem curto. Como queer, conheceu sua primeira namorada. 

Tudo mudou alguns meses depois, quando conheceu a primeira pessoa trans, que mostraria a ele que havia outras opções. "Pensei: 'uau, eu realmente posso ser quem eu me sinto'", conta.

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

Escolheu o nome Skylar em 2009 e buscou um visual masculino, com o qual se sentiu mais confortável. Depois disso, começou a usar testosterona e fez cirurgias. Começou a se apresentar às pessoas como um homem. Somente depois contaria a alguns amigos que era trans. Ele diz que todos mostraram aceitação. "Agora estou oficialmente há cinco anos usando testosterona. Nunca estive tão feliz na minha vida", conta, no vídeo. 

Skylar diz que continuará a postar vídeos sobre sua vida. "Espero que um dia não seja tão difícil para as pessoas como foi para mim. Mas valeu a pena. E se eu tivesse de fazer tudo de novo, não mudaria nada", diz.

Assista ao video em que Skylar conta a sua história:



Leia o post de Skylar no Youtube

Eu queria deixar as coisas mais claras após esses cinco anos de reflexão. Deu muito trabalho para chegar onde estou agora, e a testosterona só me deu uma parte disso. Testosterona não me colocou músculos, não "puxou ferro" e não correu por milhas. Testosterona não colocou um sorriso permanente no meu rosto. No verão de 2013, após anos de luta para encontrar a minha felicidade interior, eu me vi em pé olhando para o oceano, de braços abertos, sentindo o vento nas minhas costas e sorrindo para mim mesmo quando percebi que eu finalmente me sentia inteiro, em paz, feliz. É por isso que tudo valeu a pena - esse momento que eu levo comigo todos os dias. Eu não mudaria nada.

Agradeço a todos vocês, minha família, amigos e seguidores!

E eu continuo fazendo vídeos, não se preocupem ;)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.