Domenico Dolce e Stefano Gabbana causaram polêmica nesta semana após declaração sobre crianças nascidas por fertilização in vitro

Domenico Dolce fala à rede CNN
Reprodução
Domenico Dolce fala à rede CNN


Os estilistas italianos Domenico Dolce e Stefano Gabbana (da grife Dolce e Gabbana) disseram à rede CNN que respeitam a forma como as pessoas vivem e voltaram atrás sobre as críticas à fertilização in vitro.

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

Domenico Dolce havia chamado as crianças que nascem por esse procedimento de "crianças sintéticas". Ele havia declarado a uma revista italiana: "Úteros de aluguel, esperma selecionado de um catálogo... Quem concordaria em ser uma filha da Química? Procriação deve ser um ato de amor, nem mesmo os psiquiatras estão preparados para lidar com os efeitos desses experimentos".

Os comentários suscitaram críticas nas redes sociais e um pedido de boicote por Elton John . O cantor, que teve dois filhos por meio da fecundação in vitro com o marido, David Furnisch, atacou as declarações em seu Instagram.

Elton John pediu boicote à grife Dolce e Gabbana
Reprodução/Instagram
Elton John pediu boicote à grife Dolce e Gabbana

"Como você ousa se referir às minhas lindas crianças como 'sintéticas'? Você deveria se envergonhar por apontar seus dedinhos julgadores à fertilização in vitro - um milagre que permitiu legiões de pessoas que amam, tanto héteros como gays, a conquistar seu sonho de ter filhos. Seu pensamento arcaico está fora de moda, assim como sua grife. Nunca mais vou usar Dolce e Gabbana", disse Elton John em seu Instagram.

Em entrevista nesta quarta-feira à CNN, Dolce disse que sua opinião sobre fertilização in vitro foi motivada por suas crenças pessoais, baseadas em sua criação em uma família tradicional siciliana. "Eu acredito na tradição da família". "É impossível mudar minha cultura por alguma coisa diferente. Este sou eu. Eu respeito o mundo, todas as culturas", diz. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.