"Não é um bicho de sete cabeças", disse a atriz em entrevista ao jornal "Extra" sobre a homossexualidade da filha, a também atriz Marcelle Sampaio



Como toda mãe, a atriz Elizângela do Amaral Vergueiro, a Jurema de "Império", ficou surpresa ao saber da homossexualidade da filha, a também atriz Marcelle Sampaio, de 40 anos. Depois se acostumou, e acabou até vendo vantagem na orientação sexual de Marcelle, que conhece há muitos anos. "É claro que a gente se surpreende, mas nada que seja um bicho de sete cabeças", diz. Solteira, Elizângela brincou: "Gostaria eu de ter esse leque. Infelizmente não faz parte do meu paladar. Se eu gostasse, provavelmente não estaria solteira".

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

O fundamental é o respeito que a gente tem de ter. As pessoas têm de se respeitar e se amar mais

Ela disse apoiar Marcelle: "Se você é uma pessoa como a minha filha, que tem uma personalidade que não se importa com determinadas coisas e vive a vida dela, ponto final. Até porque isso é absolutamente normal, mas tem a apreensão de como as pessoas vão reagir".

Elizângela lamentou que nem todos os pais aceitem a homossexualidade de seus filhos como ela. "A gente escuta por aí as coisas mais absurdas, do tipo ‘prefiro ter um filho traficante do que um filho gay’, infelizmente", diz.

Ela diz ter muito orgulho por "ter uma filha gay e íntegra". "O fundamental é o respeito que a gente tem de ter. As pessoas têm de se respeitar e se amar mais", diz.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.