Pessoas transgênero, nascidas com o sexo biológico feminino ou masculino, devem realizar exames de mama periódicos

Um estudo publicado na semana passada nos Estados Unidos analisou pacientes transgêneros diagnosticados com câncer de mama. A importância do estudo é aumentar o conhecimento nesta área, que ainda tem poucas publicações em língua inglesa, e alertar para a necessidade de diagnosticar esses casos o quanto antes.

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

O estudo foi empreendido por George R. Brown, da faculdade de Medicina da Universidade Estadual do Leste do Tennessee, nos Estados Unidos. Para o estudo de caso, foram avaliados dez pacientes transgêneros com câncer de mama confirmado, sendo sete pessoas nascidas com o sexo biológico feminino e três nascidas com o sexo masculino.

Dos nascidos com o sexo masculino, todos apresentaram a doença em estágio terminal, enquanto que, com as pessoas nascidas com o sexo feminino, foi constatado o oposto: na maioria dos casos o câncer mostrou-se em estágio inicial e passível de tratamento.


Prevenção

O estudo sublinha a importância de se realizarem exames rotineiros em pessoas transgênero, tanto as nascidas com o sexo biológico feminino quanto com o sexo masculino, sobretudo nos casos em que há histórico da doença na família.

O câncer de mama em pacientes transgêneros raramente é relatado e, quando é, é geralmente relacionado com o uso de hormônios e mencionado como potencial efeito adverso. O estudo mostra que o consumo de altas doses de estrogênios eleva o risco do câncer de mama. No entanto, o câncer pode ocorrer na ausência do tratamento hormonal, em pessoas com disforia de gênero (quando a pessoa tem desconforto persistente com seu gênero) ou problemas relacionados.

Vale lembrar também que pessoas que procuram por tratamento hormonal nem sempre o fazem com acompanhamento médico, podendo consumir altas doses sem os devidos cuidados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.