Programação especial com temática LGBT acontece no Grajaú, zona sul de São Paulo

Começa nesta sexta-feira (6) a primeira edição do Periferia Trans. O evento ocorre na região do Grajaú, zona sul de São Paulo, até o dia 28 de março. O projeto foi idealizado pelo ator Bruno César Lopes e reúne programação voltada ao público LGBT.


“Entendo que nosso projeto é fruto de muita luta no campo LGBT. Precisamos fomentar também essas questões na periferia, juntar a comunidade do bairro para produzir pensamento, ação e disputa de espaço simbólico”, diz Bruno.

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

O ator trabalha com teatro na região do Grajaú há dez anos. “Quis envolver os temas de luta homossexual também em nossa trajetória”, diz. O tema desta edição é “Meu corpo é político” e tem como objetivo discutir o conceito trans na cidade de São Paulo.

A programação terá show de rap, teatro, dança, performance, debates, oficina de dança e exibição de vídeo. São destaques o show de lançamento de Shanawaara, diva queer da internet, e o show de MC Luana Hansen, de Pirituba.

Outro destaque é o Coletive Friccional, que realiza a performance “Contar os corpos e sorrir?”, em que os atores colocam corpos em sacos de lixo em referência ao número de homossexuais assassinados anualmente.

A ação tem o apoio do Proac-LGBT (Programa de Ação Cultural do Governo Estadual) e conta com a parceria do Ponto de Cultura Humbalada.


O evento ocorre em dois endereços:

Galpão Cultural Humbalada: Av. Grande São Paulo, 282, três minutos a pé da estação de Trem Grajaú

Fábrica de Criatividade: R. Dr. Luis da Fonseca Galvão, 248, dez minutos a pé da estação de Metrô Capão Redondo


Confira a programação completa:

Show de abertura com MC Luana Hansen (música)

Data: 6 de março

Local: Galpão Cultural Humbalada

Horário: 21h

Classificação: livre

Cartas à madame satã ou me desespero sem notícias suas (teatro)

Data: 7 de março

Local: Galpão Cultural Humbalada

Horário: 21h

Classificação: 16 anos

Pau nu ku (teatro)

Data: 10 de março

Local: Fábrica de Criatividade

Horário: 20h

Classificação: 18 anos

Oficina de filosofia: Por um corpo obsceno

Com Brunno Almeida

Datas: 11, 18 e 25 de março

Local: Espaço Cultural Humbalada

Horário: das 19h às 22h

20 vagas - inscrições pela internet

Como sempre somos motivos de chacota (teatro)

Data: 12 de março

Local: Galpão Cultural Humbalada

Horário: 20h

Classificação: 14 anos

Jandira (dança)

Data: 13 de março

Local: Galpão Cultural Humbalada

Horário: 21h

Classificação: 18 anos

De gravata e unha vermelha (documentário)

Data: 14 de março

Local: Galpão Cultural Humbalada

Horário: 15h

Classificação: 16 anos

Após a exibição haverá bate papo com a diretora Miriam Chnaiderman

Como sempre somos motivos de chacota (teatro)

Data: 17 de março

Local: Fábrica de Criatividade

Horário: 20h

Classificação: 14 anos

Debate: Por uma pedagogia sexual

Com Paula Beatriz e Mayra Lourenço e mediação de Fabito Figueiredo

Data: 19 de março

Local: Galpão Cultural Humbalada

Horário: Das 20h às 22h

Classificação: livre

Glitter (performance)

Data: 20 de março

Local: Galpão Cultural Humbalada

Horário: 21h

Classificação: livre

Pau nu ku (teatro)

Data: 21 de março

Local: Galpão Cultural Humbalada

Horário: 21h

Classificação: 18 anos

Oficina de stilleto (dança com salto alto)

Com Rafael Rodrigues

Data: 26 de março

Local: Galpão Cultural Humbalada

Horário: das 20h às 22h

Contar os corpos e sorrir? (performance)

Data: 27 de março

Local: em frente ao Terminal Grajaú

Horário:13h

Classificação: livre

Show com Shanawaara (encerramento)

Data: 28 de março

Local: Espaço Cultural Humbalada

Horário: 22h

Classificação: 16 anos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.