O filme "O Jogo da Imitação" mostra a vida de Alan Turing, gênio da matemática que salva milhares de vidas ao decifrar códigos nazistas e mais tarde é condenado por ser gay

Graham Moore faz seu discurso de agradecimento pelo Oscar de Melhor Roteiro Adaptado
Reprodução
Graham Moore faz seu discurso de agradecimento pelo Oscar de Melhor Roteiro Adaptado

O escritor e roteirista Graham Moore, 34 anos, ganhou o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado por "O Jogo da Imitação", baseado no livro "O Enigma Alan Turing", de Andrew Hodges. Ao receber o prêmio, ele fez uma confidência emocional no seu discurso de agradecimento. 

Graham Moore e Keira Knightley, que está no elenco do filme
Reprodução
Graham Moore e Keira Knightley, que está no elenco do filme

Moore contou que tentou o suicídio aos 16 anos, porque se sentia estranho e inadequado. Celebrando estar naquele palco, diante de tantos "rostos lindos", tendo seu trabalho reconhecido, ele se dirigiu àqueles que se sentem assim, sozinhos, sem encontrar seu lugar no mundo. "Eu quero que esse momento seja para aquela garota que está se sentindo estranha, inadequada, sem encontrar seu lugar no mundo. Tem um lugar para você, eu prometo", disse ele. E disse mais: “Continue estranha. Continue diferente. E quando for a sua vez, e você estiver no palco, por favor, passe essa mensagem adiante, para que outras pessoas a escutem”.

O filme de Morten Tyldum fala sobre o matemático Alan Turing, que ajudou a salvar milhares de vidas durante a Segunda Guerra Mundial decodificando códigos secretos nazistas. Anos mais tarde, ele foi condenado à castração química por ser gay.

Veja o discurso



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.