Viajantes LGBT têm vez nos hotéis de luxo, trens e cruzeiros de navio oferecidos pela Belmond. Site indica os melhores destinos de acordo com o perfil do hóspede


Sonhar com aquela viagem perfeita faz parte da felicidade da vida, certo? Então respira fundo e pode começar a ser feliz. A coleção de viagens Belmond, o grupo que administra o Copacabana Palace, no Rio, entre outros 45 hotéis de luxo pelo mundo, lançou um site para servir especificamente aos clientes LGBT. O novo site tem um olhar específico para viajantes LGBT entre as possibilidades oferecidas pela empresa estabelecida 40 anos atrás com a compra do charmosíssimo Hotel Cipriani, em Veneza, e que atualmente é proprietária de hotéis, trens e cruzeiros fluviais. O site é este aqui , mas a gente já deu uma navegada para adiantar o assunto. 

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

Se a ideia é se casar de um jeito luxuoso e excêntrico, pode. Se é fugir para um paraíso natural para curtir uma lua de mel, também pode. Se a vontade é viajar sozinho e virar a noite em baladas, tem também. Tem sugestões ainda para quem vai viajar em grupo, para quem está a fim de aventura explorando a natureza, para quem quer ver arte e para quem vai viajar com criança. O que todos os roteiros têm em comum é um hotel maravilhoso. O site tem fotos, preços e dicas para os diversos tipos de viagens e programas. 

Prova de seu comprometimento com o público LGBT, a Belmond se tornou Silver Member (‘membro prata’) da International Gay & Lesbian Travel Association (IGLTA), organização global líder no turismo LGBT.

"A Belmond não tem como quantificar o número de hóspedes LGBT que recebe, pois este aspecto não é abordado no momento do check in ou das reservas, tendo em vista que, por concepção e posicionamento, jamais difere seu cliente a partir de sua orientação sexual", disse ao iGay a assessoria da Belmond no Brasil. "A criação do site deve-se ao desejo da empresa de deixar muito claro que os hóspedes LGBT são sempre bem-vindos e que estes podem desfrutar, sem distinção, da hospedagem com temáticas românticas em qualquer um dos exclusivos e luxuosos endereços que integram sua coleção."

A pedido do iGay, a Belmond indicou alguns hoteis para o público LGBT, de acordo com o perfil dos viajantes. Quem estiver a fim de uma viagem romântica (e gastronômica, já que estamos falando da Itália) pode começar pelo começo: o Cipriani , de Veneza, onde tem o Harry´s Bar original - berço do drink Bellini -, ou o Villa San Michele , em Florença, que também tem a cidade mais cercada de arte por todos os lados. Para quem estiver interessado em arte, outra dica é o Gran Hotel Europe , em São Petersburgo, na Rússia. Para baladas, o Ritz de Madri , na Espanha. Para quem for viajar com crianças, a sugestão é o Reid's Palace , na Ilha da Madeira, em Portugal. Para aventuras, as dicas são o Sanctuary Lodge , em Machu Picchu, e o Miraflores Park , em Lima, ambos no Peru. Vista com spa? La Residencia , em Mallorca, na Espanha, e La Samanna , em Saint Martin, no Caribe. 

Traz a conta

Essa hora tem de chegar: a de ver os preços da hospedagem. O cálculo que fizemos foi para ficar uma semana em cada hotel, no prazo de 5 a 12 de abril, em um quarto médio.

Cipriani, em Veneza, Itália - diária de 745 euros (cálculo feito com base no euro a 3,08. Em reais, para a semana: R$ 19.817)

Villa San Michele em Florença, Itália - diária a 546 euros (uma semana = R$ 11.771)

Gran Hotel Europe, em São Petersburgo, Rússia - diária a 8.000,00 rublos (uma semana = R$ 2.240,00)

Ritz de Madri - diária a 310 euros (uma semana = R$ 8.246,00)

Reids Palace, ilha da madeira, Portugal - diária a 400 euros (uma semana = R$ 10.640)

Miraflores Park, Lima, Peru - diária a 378 dólares + taxa de US$ 37,80 (dólar a R$ 2,8 - uma semana = 10.054 + taxa de 740,00)

La Samanna, Saint Martin, Caribe - diária de US$ 1.845,00 + taxa de 276,75 - uma semana = R$ 36.162 + taxa de R$ 5.409,00

La Residencia, Mallorca, Espanha  - diária a 448 euros - uma semana = R$ 9.659 

Copacabana Palace, Rio de Janeiro - diária a R$ 1.394,00 + R$ 225,00 de taxa - uma semana = R$ 9.758 de hospedagem + R$ 1.575 de taxa

(No Sanctuary Lodge, de Machu Picchu, por algum motivo - será lotação? - não conseguimos fazer a projeção de reserva de nenhum quarto)

Achou puxado demais? Passa lá ao menos para tomar um drink e conhecer. Quem sabe você não encontra o gay dos seus sonhos de férias? 




    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.