Milwaukee American Bar é acusado de expulsar duas garotas lésbicas que se beijavam lá dentro no último domingo (25)

Cerca de 50 pessoas protestaram neste domingo (1º) contra a homofobia em frente ao bar Milwaukee American Bar, em Ribeirão Preto, interior de SP. O estabelecimento é acusado de expulsar duas garotas lésbicas que se beijavam lá dentro no último domingo (25).

O protesto foi organizado pela Frente Feminista e movimento LGBT da cidade. Alguns manifestantes conseguiram entrar no local e protagonizaram um ‘beijaço’ no bar.

De acordo com as garotas, um dos seguranças do local as abordou e disse que aquele não era um bar gay e que, portanto, não era lugar para elas trocarem carinhos.

Em nota publicada nas redes sociais, a administração do estabelecimento diz que "o que houve, de fato, foi uma situação gerada em razão de uma conduta inapropriada por um grupo de clientes, promovendo uma agitação além dos limites e que acabou por incomodar outros clientes da casa."

"O Milwaukee jamais praticou qualquer ato de advertência ou expulsão de clientes pautados em critérios de orientação sexual, origem, raça ou credo, sendo que somente em casos de abuso de comportamento que incomodem outros clientes é que se reserva ao direito de, excepcionalmente, advertir quem esteja tumultuando o ambiente e interferindo na diversão dos demais."

As garotas já oficializaram denúncia contra o estabelecimento à Central de Direitos Humanos, à Comissão da Diversidade e Combate à Homofobia da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SP) e ao Conselho Municipal em Atenção à Diversidade Sexual de Ribeirão Preto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.