Aos 35 anos, a candidata transexual venceu o segundo colocado, Mahaveer Guruji, por uma diferença de 4.537 votos

A candidata independente à eleição para a prefeitura de Raigarh, na região central da Índia, fez história neste domingo (4). Com campanha feita com pouquíssimos recursos, Madhu Kinnar derrotou seu adversário mais próximo, Mahaveer Guruji, do Partido Bharatiya Janata, por uma diferença de 4.537 votos.

Aos 35 anos, Madhu, que pertence à casta "intocável" Dalit, agradeceu o apoio recebido e se comprometeu a trabalhar duro. "As pessoas têm demonstrado fé em mim. Eu considero esta uma vitória do amor e das bênçãos das pessoas para mim. Vou me esforçar ao máximo para realizar seus sonhos", disse Madhu.

Além de sua coragem, uma outra coisa a prefeita eleita já provou: que é boa na administração do dinheiro. Depois de completar o estudo básico, Madhu, nascida Naresh Chauhan, fez pequenos bicos cantando e dançando nos trens para sobreviver.

"Gastei muito pouco do meu dinheiro durante a campanha. Foi o apoio do público que me incentivou a entrar na disputa, e só consegui vencer pela adesão das pessoas à minha candidatura."

Kinnar não é a primeira transexual eleita para o posto, mas é a primeira que assume o cargo sem o risco de ser destituída por um tribunal. Segundo o jornal inglês "Telegraph", em duas outras ocasiões, 1999 e 2000, transexuais foram eleitos para prefeituras, mas deixaram o cargo, reservado para mulheres. Entre suas prioridades estão a construção de sistemas de esgoto e o restabelecimento da política de cartões de alimentação para cidadãos de baixa renda.

Veja cenas de Madhu Kinnar em campanha:


De acordo com ativistas, há centenas de milhares de transexuais na Índia que, sem reconhecimento legal, sofrem discriminação e são forçados à prostituição.

Em abril do ano passado, a Suprema Corte do país reconheceu legalmente os transgêneros como um terceiro gênero e pediu que o governo assegure condições iguais.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.