Com inspiração na literatura de Cordel, projeto Lampioa é dividido em quatro volumes

Os amigos João Zambom e Bruno H. Castro foram buscar no imaginário dos cordéis inspiração para o fanzine 'Lampioa' . O nome não é por acaso. Segundo eles, “busca no Capitão Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião , uma associação com a luta por direitos civis e sociais de minorias”.

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

O projeto, contemplado pelo Programa de Ação Cultural (ProAC), é composto por 4 fanzines colecionáveis que apresentam o cotidiano LGBT contemporâneo sob a dura e lúdica estética cordelista, originados a partir da fantasia crítica e criativa de inúmeros artistas da nossa geração, como Laerte Coutinho , Tom Zé , Ronaldo Fraga , Glauco Mattoso , Rosana Urbes , Arrigo Barnabé e Tatá Aeroplano .

“O intuito é amadurecer o debate. A feminização do cangaceiro visa desabrochar e desconstruir o masculino como categoria estanque para, com isso, alcançar o gênero indefinido que habita o universo heterogêneo da publicação”, explica Bruno. E uma das coisas mais bacanas é que entrando no site www.lampioa.com dá para fazer o download de todas as edições.

Mas as revistas são distribuídas gratuitamente em São Paulo e ganham coquetel de lançamento na Galeria Olido, no próximo dia 11, a partir das 20h. As obras ficarão expostas para o público de 12 a 30 deste mês.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.