Segundo a empresa responsável pela retirada, decisão foi tomada para proteger as crianças de propaganda homossexual

CEO da Apple, Tim Cook é considerado como o executivo gay mais poderoso do mundo
Getty Images
CEO da Apple, Tim Cook é considerado como o executivo gay mais poderoso do mundo

Na última semana, o CEO da norte-americana Apple, Tim Cook , assumiu ser gay publicamente , após anos de boatos. O seu gesto foi visto por toda a imprensa internacional como um grande avanço para a visibilidade da comunidade LGBT, afinal, ele se tornou o homossexual mais importante do mundo dos negócios.

No entanto, alguns russos homofóbicos ficaram bem ofendidos com a revelação de Tim Cook. Um iPhone gigante erguido em uma universidade de São Petersburgo, em homenagem ao fundador da empresa Steve Jobs , foi removido na última sexta-feira.

A retirada do monumento foi uma decisão de Maxim Dolgopolov, diretor da empresa ZEFS e responsável pela homenagem. "A legislação russa proíbe a propaganda da homossexualidade e outras perversões sexuais para menores de idade", justificou a empresa sobre a decisão.

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

"Depois que o CEO da Apple publicamente clamou pela sodomia, o monumento foi desmantelado de acordo com a lei federal russa que protege as crianças de informações que promovem a negação dos valores tradicionais da família."

Veja outros executivos que se assumiram gays antes de Tim Cook:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.