A declaração, feita em um artigo para a revista Businessweek, fez de Cook o CEO mais poderoso a sair do armário

AP

CEO da Apple, Tim Cook é considerado como o executivo gay mais poderoso do mundo
Getty Images
CEO da Apple, Tim Cook é considerado como o executivo gay mais poderoso do mundo


Tim Cook , CEO da Apple, assumiu ser homossexual pela primeira vez após anos de boataria, nesta quinta-feira (30), em um artigo publicado na revista Bloomberg Businessweek. No artigo, Cook afirmou que ao mesmo tempo em que ele nunca negou a sua sexualidade, ele também nunca tinha confirmado publicamente.

O executivo disse que por anos ele tem sido aberto em relação à sua orientação sexual para muitas pessoas e que diversos de seus colegas de trabalho sabem que ele é gay.

"Eu cheguei à conclusão de que o meu desejo de manter a minha privacidade estava me impedindo de fazer algo mais importante", escreveu.

Cook também disse que considera que "ser gay está entre as melhores coisas que Deus poderia me dar."

O executivo afirma que ele tem sorte de trabalhar para uma companhia que "ama a criatividade e inovação e sabe que isso só pode aflorar quando você aceita as diferenças entre as pessoas."

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

No artigo, ele escreveu que vai continuar focado em ser o melhor CEO que conseguir e que vai pessoalmente defender os direitos igualitários para todas as pessoas.

Veja também uma lista com os executivos fora do armário mais importantes para os direitos LGBTs:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.