Atores são atores e têm de fazer o papel que lhes couber a cada novo trabalho. Mas quando chega a hora de interpretar uma lésbica, tem mais do que o talento delas em jogo

Fernanda Vasconcellos e Priscila Steinman serão um casal em "Pequeno dicionário amoroso 2", filme que a diretora Sandra Werneck roda no Rio. Na sequência do original, Fernanda é Alice, a filha bissexual do casal interpretado em 1997 por Andréa Beltrão e Daniel Dantas. Na TV, Paula Burlamaqui e Marjorie Estiano serão amantes na série "Mulheres que amam demais", que Amora Mautner dirige com base no livro "Eu que amo tanto", em que a jornalista Marília Gabriela reuniu casos reais de histórias de amor destrutivos.

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

Paula será uma motorista de ônibus bonita e feminina, que sofre com os ciúmes incontroláveis de sua companheira, Marjorie Estiano. A personagem de Marjorie é insegura e obsessiva, e se descontrola quando sente que sua namorada está se afastando dela.

As atrizes já gravaram a cena de amor entre as duas personagens, que com muita delicadeza mostra as duas mulheres de lingerie, sugerindo que elas acabaram de transar. Paula Burlamaqui fez uma lésbica na TV antes. Em "A Favorita" (2008), ela foi a cozinheira Stella, que se apaixonou por Catarina, vivida por Lilia Cabral. 

20 anos depois

O filme "Pequeno Dicionário Amoroso 2", que será lançado no ano que vem, mostra que 20 anos depois o casal formado por Andréa Beltrão e Daniel Dantas se tornou pais bem compreensivos e liberais. A filha deles, Alice, se sente atraída na mesma medida por homens e mulheres, e se apaixona por pessoas de ambos os sexos. Os pais não julgam a filha. Para Fernanda, é sinal dos novos tempos. "Aceitar esse tipo de relação e não ter preconceito significa acabar com uma sociedade machista que já está fora de moda", disse ela.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.