No Vaticano, diante de 191 bispos do mundo todo, o pontífice declarou que é preciso "falar com liberdade e ouvir com humildade" sobre assuntos tabus como casamento gay

O papa Francisco pediu nesta segunda-feira (6) aos bispos de todo o mundo reunidos no Vaticano que falem claro e sem rodeios sobre as mudanças vividas pela família católica contemporânea. "Falar com liberdade e ouvir com humildade", resumiu o Papa, sobre assuntos que são considerados tabus, como o casamento homossexual, os casais de fato, o divórcio, as mães solteiras e a comunhão para os divorciados que voltam a se casar.

Argentino de formação jesuíta, o Papa encoraja uma igreja mais democrática. "Alguns cardeais não se atreveram a dizer coisas por respeito ao Papa... Isso não está certo", afirmou Francisco. "Falem com tranquilidade e com paz, porque a presença do Papa é garantia para todos de custódia da fé", acrescentou.

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

A ideia de discutir abertamente situações delicadas irrita os setores mais tradicionalistas. "A condição geral de base é esta: falar claramente. Que ninguém diga que isso não pode ser feito", rebateu Francisco.

"O Papa quer, acima de tudo, ouvir e entender o que pensa a Igreja, o povo de Deus, sobre a família", explicou em entrevista o cardeal alemão Walter Kasper, que apoia uma abertura aos casais divorciados que voltam a se casar.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.