Levy Fidelix falou o que quis no debate de domingo (28). Ouviu o que não quis nas redes sociais. Liderado por Tiririca, o coro contra absurdos declarados se tornou trending topic no Twitter

Tiririca reagiu rapidamente às declarações homofóbicas de Levy Fidelix (PRTB) no debate de domingo (28) na Record. O presidenciável respondeu da seguinte maneira à pergunta de Luciana Genro (PSOL) sobre sua posição a respeito do casamento homoafetivo: “Aparelho excretor não reproduz”. Entre outras afirmações, ele disse que o casamento gay vai reduzir a população brasileira e convocou a "maioria" para lutar contra a "minoria". E desejou que "Esses que têm esses problemas sejam atendidos no plano psicológico e afetivo, mas bem longe da gente, bem longe mesmo porque aqui não dá."

SIGA O IGAY PELO FACEBOOK

Tiririca, candidato a deputado federal (PR-SP), saiu em defesa dos gays, perguntando pelo Twitter: "Por que os homossesuais incomodam tanto?? Deixem eles feliz, pois quando estou perto deles eles mim faz feliz, sempre alegres!!!!" (sic) 

Luciana Genro e Eduardo Jorge (PV) também criticaram as declarações de Fidelix pelo Twitter, onde a hashtag #LevyVocêÉNojento virou dos assuntos mais comentados na rede social, e lembraram a urgência da criminalização da homofobia.

Realmente, se um candidato a presidente do Brasil pode fazer esse tipo de declaração na televisão, qualquer um que tiver raiva dos gays, pelo motivo que for, vai se sentir legitimado para dar sua opinião. 

Luciana Genro e Eduardo Jorge criticaram pelo Twitter a postura homofóbica de Levy Fidelis
Reprodução
Luciana Genro e Eduardo Jorge criticaram pelo Twitter a postura homofóbica de Levy Fidelis



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.