Presidente Dilma fez uma contra-convocação à proposta de Malafaia e a hashtag #MenosÓdioMalafaia, contra o discurso do ódio, da homofobia e da ignorância, teve grande adesão

O potencial de fogo deveria ser suficiente para provocar um incêndio nas redes sociais. De um lado, o pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus, lançou a chama fazendo uma convocação esdrúxula para um twitaço contra o que ele classificou de “ativismo gay”. O pretexto para atacar a comunidade LGBT e de quebra a presidente Dilma era a proposta de estabelecer um 'dia da família' para substituir os atuais dia dos pais e das mães, que já não refletem com acerto a totalidade da família brasileira.

SIGA O IGAY NO FACEBOOK

Quer tuitaço, pastor?
Reprodução
Quer tuitaço, pastor?
Quer Twittaço, pastor? Toma!" (Bic Müller)

A página oficial de Dilma Rousseff no Facebook reagiu com gasolina: convocou a militância petista a contra-atacar a iniciativa do pastor com uma hashtag de reação: #MenosÓdioMalafaia. O pastor aparentemente se esqueceu da hashtag, mas o twitaço que ele queria aconteceu mesmo, só que contra ele. Veja na galeria abaixo algumas das mensagens enviadas pelo Twitter. 




    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.