Falando para uma plateia no Festival Internacional do Livro de Edimburgo, George RR Martin, autor da obra que originou a série, disse que a TV tem mais cenas de sexo do que os livros

Quem é fã mesmo da saga "Game of Thrones", do tipo li os livros e vi a série, sabe: tem cenas que acontecem na série e que não estão nos livros, e vice-versa. Os personagens gays da saga estão nos livros, mas só na TV eles efetivamente fazem sexo. As cenas de sexo gay e bissexual viraram uma das atrações da série e os fãs, principalmente as mulheres, querem mais. Falando para uma platéia no Festival Internacional do Livro de Edimburgo, o autor George RR Martin contou que elas escrevem pedindo para ele incluir cenas de sexo mais explícito nos próximos livros. E, também, mais cenas de sexo gay.

O fato de que qualquer um seria atraente para Oberyn independente do sexo era fundamental para o personagem. E se ele ajudou pessoas a se aceitarem, ótimo" (Pedro Pascal)

Pedro Pascal , que interpretou o poderoso príncipe Oberyn Martell, deu sua opinião sobre o personagem durante um chat com os fãs. Oberyn, que morreu na arena no fim da quarta temporada, se destacou no mundo das séries por sua fluidez sexual. Oberyn sentia atração por ambos os sexos. "Acho que isso é fundamental para Oberyn", escreveu Pedro. "O fato de que qualquer pessoa seria atraente, não importa o gênero, é muito único no personagem", afirma.

CURTA O IGAY NO FACEBOOK

O ator ainda comentou que seu personagem poderia ajudar outras pessoas a se aceitar: "Então eu acho que isso é ótimo."

George RR Martin já escreveu 5 livros da saga, faltam 2 para completar a série
Reprodução
George RR Martin já escreveu 5 livros da saga, faltam 2 para completar a série



Se 'Game of Thrones' fosse uma democracia, Joffrey teria morrido muito antes." (George RR Martin)

George RR Martin ouviu os pedidos das fãs, mas não pretende atendê-los necessariamente. Vai incluir cenas de sexo à medida que tenham a ver com a história. "Não tenho a pretensão de entender isso, e não vou fazer o que elas querem apenas por uma questão de fazê-lo. Se o enredo se presta a uma cena assim, não vou fugir dela. Mas não acho que possa inserir as coisas só porque todo mundo quer. Se fosse uma democracia, Joffrey teria morrido muito antes", disse ele, se referindo ao odiado rei que foi envenenado na quarta temporada da série. "Não quero escrever ficção previsível, que odeio como leitor. Quero surpreender meus leitores."

Faltam dois livros para ele terminar a série de sete que estavam previstos inicialmente, mas ele está flertando com a ideia de escrever um oitavo.


    Leia tudo sobre: game of thrones
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.