Na festa de abertura na Arena Quicken Loans, em Cleveland, foi exibido video em que o presidente dos EUA afirmou: "Vocês precisam saber que os EUA apoia vocês e os seus direitos"



Para animar a torcida, um grupo de meninos no papel de cheerleaders
Reprodução
Para animar a torcida, um grupo de meninos no papel de cheerleaders

A 9a edição dos Gay Games começou no fim de semana em Cleveland, com muito esporte na programação, mas também com destaque às conquistas dos direitos LGBT. A cerimônia de abertura no Quicken Loans Arena na noite de sábado (9) incluiu delegados de 51 países e 48 estados, além de fãs, atletas e voluntários.

Um pronunciamento em video do presidente Obama iniciou os serviços. Ele começou seu discurso dizendo que a última olimpíada americana aconteceu em sua cidade natal, Chicago, em 2006, e que muito se avançou na questão dos direitos LGBT desde então. Mas ele também reconheceu que alguns competidores vieram de países onde se assumir não é tão simples.

CURTA O IGAY NO FACEBOOK

"Sei que alguns de vocês são de países onde se assumir revela muita coragem e desafio, e em alguns casos representa riscos", ele disse. Depois de dizer que os Estados Unidos apoiam os gays, ele completou: "Afinal, a ideia essencial da America é de que não importa quem você seja, como é sua aparência, de onde você vem ou quem você ama, você consegue vencer se tentar. É assim que somos, e é assim que pretendemos continuar a ser."

A ideia essencial da America é que não importa quem você seja, como é sua aparência, de onde você vem ou quem você ama, você consegue vencer se tentar." (Presidente Obama)

Em seguida a festa pegou fogo, com show de Lance Bass e das Pointer Sisters. O atleta olímpico gay Blake Skjellerup carregou a tocha. Os coordenadores do evento estimam que entre 20 mil e 25 mil vão participar de atividades ao longo desta semana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.