Com o corpo inteiro coberto de tatuagens, Ruby Rose não tem nada de ordinário. Namora uma menina, mas diz que não se define nem como mulher e nem como homem

Aos 28 anos e linda de morrer, Ruby Rose fala de si mesma no feminino, mas isso, segundo ela, não a identifica como mulher. Ela é o que se chama de gênero fluido, quando a pessoa não se sente completamente uma mulher e também não se considera um homem.

CURTA O IGAY NO FACEBOOK 

Ela lançou recentemente um curta-metragem, "Livre de Gêneros", onde discute o tópico da identidade sexual. No filme, ela se transforma de loira deslumbrante em um homem de cabelo curto e coberto de tatuagens. Alternadas, as duas imagens a definem.

‘Hetero, gay, bi, trans... nossa imagem corporal pode ser um desafio para todos nós", ela disse em entrevista à "News Corp" Australia. "O video foi feito para mudar o padrão."

Ela continua: "Eu tenho o gênero fluido e a cada dia que eu me levanto me sinto cada vez com um gênero mais neutro."

Quem desenvolveu o projeto junto com a Rose foi sua noiva, Phoebe Dahl , neta do escritor Roald Dahl . As imagens das duas que ilustram esta matéria foram tiradas do Instagram de Ruby.

Veja o curta-metragem que Ruby e Phoebe fizeram:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.