Ator de "Prison Break" vai encarnar Capitão Frio na nova série de super-herói da CW, “The Flash”, que estreia em outubro

O ator Wentworth Miller , conhecido por estrelar a série “Prison Break”, se prepara para retornar ao trabalho em frente às câmeras como o vilão Capitão Frio, em “The Flash”, a nova série de super-heróis da CW, que estreia dia 7 de outubro nos EUA.

CURTA O IGAY NO FACEBOOK 

Um acontecimento importante na vida de Miller separa sua atuação em "Prison Break" da de "The Flash": o ator se assumiu gay no último ano, em carta de recusa ao convite para participar de um festival de cinema na Rússia, país que está sob bombardeio mundial por suas recentemente decretadas leis antigays.

Em entrevista para a revista "Details", Milller falou sobre o tempo em que esteve afastado das telas, se dedicando à produção de roteiros. “Eu sabia que precisava de uma mudança depois de quatro anos em um drama intenso, onde a composição corporal demorava quatro horas todos os dias”, contou ele, se referindo às tatuagens falsas que renovava antes de cada filmagem na série que terminou em 2009.

“Não tinha pensado em mim como escritor, mas quando escrevi ‘Segredos de Sangue’, tive um retorno muito positivo. Usei um pseudônimo porque não queria que outros atores pensassem que eu tinha escrito para decidir quem eu queria que fizesse ou não o trabalho”, explicou.

O ator também contou que passou grande parte da sua vida lidando com a depressão. “Sou parte de um grupo chamado Projeto Humanidade. É um círculo de homens que se reúne semanalmente para falar o que sente e do que precisa”, revelou ele, para explicar o que o fez melhorar de sua condição depressiva.

Enfrentei o fato de que minha persona pública era desalinhada com a forma como eu realmente me sentia. Quando cheguei aos 30, já era assumido para a família e os amigos. Profissionalmente, estava alimentando uma fantasia."

DESENCONTRO

Sobre se assumir, foi enfático ao dizer que está muito confortável após a saída do armário. “Me sinto mais plenamente expresso. Depois de 'Prison Break', cheguei a enfrentar o fato de que minha persona pública era desalinhada com a forma como eu realmente me sentia. Eu era assumido para um punhado de pessoas desde os 20 anos, e uma vez que cheguei aos 30, já era assumido para a família e os amigos. Mas, profissionalmente, eu estava alimentando uma fantasia. Eu criei o ar de ‘não falo sobre isso’”, relata.

FÃS FEMININAS

Miller afirmou ainda que não tem medo de perder fãs femininas e que irá estrelar o longa “The Loft”, sobre um grupo de homens que encontram um corpo morto dentro do apartamento secreto quem mantêm para encontrar suas amantes, e “Resident Evil: The Final Chapter”, que será lançado em 2006.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.