Com a saída do armário do campeão olímpico da natação Ian Thorpe, o time dos atletas assumidos do esportes aquáticos ganha mais um integrante. Vote no mais bonito na enquete

Mesmo com as atenções voltadas para a final da Copa do Mundo, as piscinas dividiram os holofotes com o futebol no último domingo (13). O responsável por esse feito foi o campeão olímpico australiano  Ian Thorphe.   Aos 31 anos,  o ex-nadador  se assumiu gay numa entrevista emocianada à TV australiana Network Ten.  

CURTA O IGAY NO FACEBOOK 

A saída do armário chamou atenção não apenas pelo fato dele ser dono de 5 ouros em Olimpíadas e por ter quebrado 22 recordes mundiais, mas por Thorpe ter negado por muitos anos ser homossexual.  Em 2012, quando lançou sua autobiografia, o nadador chegou inclusive a rejeitar os boatos sobre sua sexualidade. 

Mas ex-nadador não estará sozinho. Assim como ele, vários outros atletas de esportes aquáticos se assumiram gays ao longo dos últimos anos. Além  disso,  estes esportistas têm em comum com o australiano o fato de serem gatos. Esse característica coloca Thorpe na disputa sobre que é o assumido mais gato das piscinas.  

Entre os assumidos, tem o até um conterrâneo de Thorpe, o mergulhador  Matthew Mitcham . Em entrevista ao  Sydney Morning Herald, o próprio Mitcham saudou a atitude do ex-nadador, dizendo: “Ele é muito influente, acho que ele tem um potencial para influenciar um grande número de pessoas".  

Mitcham citou ainda que deve ter sido bastante difícil para o colega se assumir. “Não há precedente de esportistas nesse nível se assumir. Deve ter sido uma provação muito angustiante. Levou 15 anos para ele mudar a sua resposta (sobre ser gay), o que é um indicador perfeito de sua luta."

O mergulhador se assumiu em 2008, aos 20 anos, quando se preparava para as Olimpíadas de Pequim. Na ocasião, ele se tornou o primeiro australiano assumido a competir nos Jogos Olímpicos.

Quem também agitou a comunidade gay ao se assumir foi o mergulhador inglês Tom Daley , que fez o anúncio aos 19 anos, em um vídeo postado em seu perfil no Twitter, em dezembro de 2013. “Desde a primavera deste ano, minha vida mudou drasticamente quando conheci alguém e isso me deixou muito feliz, seguro e tudo ficou melhor. É esse alguém é um um cara”, afirmou.

Meses depois de sair do armário, Tom assumiu que a relação era com o roteirista Dustin Lance Black . O jovem abocanhou o bronze nas Olimpíadas de Londres de 2012 e o ouro no Campeonato Mundial de Roma, em 2009. Ele agora se prepara para competir nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

Assumidos, os mergulhadores Ian Matos e Matthew Mitcham  já curtiram uma praia juntos entre uma competição e outra
Reprodução/Facebook
Assumidos, os mergulhadores Ian Matos e Matthew Mitcham já curtiram uma praia juntos entre uma competição e outra






PENDURANDO A SUNGA E SAINDO DO ARMÁRIO

Alguns atletas se aposentaram antes de se assumir, como o nadador canadense Mark Tewksbury , que ganhou o bronze nas olimpíadas de Seul, em 1988, e ouro e bronze, em Barcelona, em 1992.

Já o também australiano Daniel Kowalski demorou oito anos após se aposentar para se pronunciar sobre sua sexualidade. Quando fez isso, em 2010, ele emocionou a todos. “Eu só quero que os gays percebem que não estão sozinhos, que os sentimentos que eles têm são, provavelmente, bastante comuns e que, no final do dia, tudo fica bem. Haverá momentos difíceis, mas você pode se cercar de gente que te apoia, que ama você e tudo vai ficar bem.”

Ídolo na Inglaterra e medalhista olímpico, Tom Daley recebeu apoio total do público inglês ao se assumir
Getty Images
Ídolo na Inglaterra e medalhista olímpico, Tom Daley recebeu apoio total do público inglês ao se assumir

Greg Louganis  é uma figura pioneira entre os atletas assumidos das piscinas.  O ex-nadador norte-americano, que ganhou medalhas olímpicas nas edições de 1976, 1984 e 1988, se assumiu muitos anos depois de se aposentar, em 1994. 

Na ocasião, ele se assumiu como gay e também como soropositivo. Em 2013, ele  se casou com o advogado Johnny Chaillot .

REPRESENTANTE DO BRASIL

Ainda competindo, o nadador finlandês Ari-Pekka Liukkonen  se assumiu gay para ajudar na conscientização contra as legislação antigay em vigor na Rússia, durante as Olimpíadas de Inverno de Sochi. 

"Eu queria começar uma discussão mais ampla em relação a Sochi. Porque é triste a legislação na Rússia restringir os direitos humanos dos jovens e outros", explicou o nadador, sobre cidade que sediou as Olimpíadas de Inverno de 2014, o primeiro do seu país da Finlândia a sair do armário.  

O Brasil também tem um representante entre os atletas assumidos das.piscinas  Ele é o mergulhador  Ian Matos , que saiu do armário no inicio de 2014.  Ele tem 25 anos e está se preparando para competir nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. 

VOTE NA ENQUETE DO IGAY: 



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.