Filmes nacionais e estrangeiros têm se destacado nos últimos anos ao mostrar a intimidade dos casais gays com intensidade e beleza

As cenas de sexo gay ou lésbico ainda podem chocar os espectadores pudicos (ou talvez hipócritas), mas não são novidade no cinema brasileiro, muito menos no internacional. Aliás, nos últimos anos elas se mostraram cada vez mais presentes nos filmes, num reflexo evidente de um Brasil e de um mundo mais abertos à diversidade sexual.

Bons exemplos nacionais desses filmes são "Praia do Futuro" e "Tatuagem", ambos lançados em 2014. No primeiro, há cenas intensas, mas nada apelativas, entre Wagner Moura e do ator alemão Clemens Schick. O segundo mostra o relacionamento entre um militar, interpretado por Jesuíta Barbosa, e um libertário, vivido por Irandhir Santos. Os dois atores também estão no elenco de "Praia do Futuro". 

Cinema internacional

Um das produções mais incediárias neste sentido é "Azul É a Cor Mais Quente", que ganhou a Palma de Ouro e foi sensação do Festival de Cannes em 2013. Com  uma cena de sexo de sete minutos, o filme francês não teve o menor pudor em desnudar a estonteante protagonista  Adèle Exarchopoulos e sua parceira de cena  Léa Seydoux .

A citada sequência de sete minutos levou dez dias para ser gravada. Nos bastidores de Cannes, surgiram inclusive rumores que o direitor do filme,  Abdellatif Kechiche , teria irritado as protagonistas com o detalhismo que filmou cada take da cena sexo.  

Ofuscado por "Azul É a Cor Mais Quente", o suspense "Um Estranho no Lago"  também foi lançado no Festival de Cannes 2013. O longa se destaca pelas cenas explícitas de sexo entre os personagens  dos atores  Pierre Deladonchamps e Christophe Paou. 

Mais antigo, outro filme que também marcou por suas cenas foi o oscarizado “O Segredo de Brokeback Mountain” (2005). O sexo protagonizado pelos atores  Jake Gyllenhaal  e Heath Ledger  é urgente e, muitas vezes, brutal, embora seus personagens também tenham momentos delicados.  

Mais filmes

Voltando ao cinema brasileiro, não dá para não citar o polêmico “Do Começo Ao Fim” (2011), estrelado pelas galãs televisivos Rafael Cardoso e João Gabriel Vasconcellos.   A controvérsia se deveu ao fato do casal do filme ser formado por dois meio-irmãos.  

Cenas de 'Praia do Futuro' são instintivas
Divulgação
Cenas de 'Praia do Futuro' são instintivas

Também nacional,  "Flores Raras" foi um dos destaques de 2013 pelas atuações brilhantes de Glória Pires e Miranda Otto, que revivem a história de amor real entre a arquiteta brasileira   Lota de Macedo Soares  (Glória) e a poeta americana  Elizabeth Bishop (Miranda).

Outras cenas de sexo que também merecem destaque estão nos filmes americanos "Cidade dos Sonhos" (2001), com   Naomi Watts e Laura Harring, e "Minhas Mães e Meu Pai" (2010), com  Julianne Moore  e  Annette Bening .

Já o cinema europeu nos deu cenas belas e calientes cenas de sexo, além de em "Azul é a Cor Mais Quente”,  nos filmes “Canções de Amor” (2007), protagonizado por Grégoire Leprince-Ringuet e Louis Garrel, e a “A Lei do Desejo” (1987),  estrelado por um jovem Antônio Banderas , que viria a participar de diversos outros filmes do mesmo diretor deste, o genial  Pedro Almodóvar .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.