Fora do armário desde os 16, Bruno Guedes tem 22 anos, estuda Medicina, adora uma academia e faz questão de participar de protestos LGBT. Veja o ensaio dele para o iGay

A Parada Gay de São Paulo levou 100 mil pessoas para a Avenida Paulista no último domingo (04), de acordo com dados da Polícia Militar. Em meio a essa multidão, o estudante de Medicina Bruno Guedes conseguiu chamar atenção pela beleza e pelo corpão - conquistado nas nove horas que ele passa a cada semana na academia.

CURTA O IGAY NO FACEBOOK 

Depois de fotografar Bruno na Parada Gay, o iGay conversou com ele dias depois para saber um pouco mais sobre o estudante de Medicina de 22 anos que roubou a cena no maior evento LGBT do Brasil.

Bruno foi tirado bruscamente do armário aos 16 anos. “Comecei a me perceber gay com 15. Meu irmão descobriu e contou para os meus pais. Ele fez isso numa hora errada e de um jeito errado. Desde então, não nos falamos”, conta o estudante de Medicina, que ainda vive na casa da família.

Surpreendidos com a revelação, os pais foram aceitando a orientação sexual do filho com o tempo, mas o irmão ainda resiste em fazer o mesmo.

“Meus pais conheceram os namorados que eu tive, lidam muito bem com isso. Só não levei ninguém em casa mesmo por causa do meu irmão”, explica Bruno, que foi tirado do armário para o resto da família por outro parente. Mas desta vez, tudo aconteceu de uma maneira engraçada e nada traumática.

“Foi ótimo, minha tia reuniu todo mundo, falou que não queria ninguém fazendo piada, perguntando do brinco ou das namoradinhas, ninguém fala sobre o assunto de eu ser gay, mas também não faz comentário negativo”, pontua ele.

Para Bruno, a Parada Gay ajuda a quebrar o preconceito que ainda existe em muitas pessoas. “Gosto de fazer parte de um protesto de grande dimensão como esse. Não importa que muita gente o veja apenas como uma festa, por conta do comportamento de alguns participantes. Acho importante ir para as ruas”, defende o estudante de Medicina.

Muso da Parada - Bruno Guedes
André Giorgi
Muso da Parada - Bruno Guedes

Em seu círculo de amizades, Bruno nunca sofreu preconceito. Aliás, ele cai na rasada durante a entrevista, quando se dá conta que sempre esteve entre gays, muito antes de ter consciência da própria orientação sexual. “Ninguém era assumido, mas depois as pessoas do meu grupo na escola foram se assumindo, tanto os meninos quanto meninas.”

1,88M, 86KG E MUITA MALHAÇÃO

Bruno é aficionado por atividades físicas. Ela só não vai à academia aos domingos. Mas de segunda a sábado, o treino é sagrado e dura 1h30 a cada dia. Mas a rotina para manter os 86kg, muito bem distribuídos em 1,88m, ainda tem muito esporte.

São quatro treinos esportivos por semana, sendo que ele é bastante ativo nas competições universitárias. “Jogo vôlei há 10 anos. Sou o que chamam de poliatleta, participo dos jogos de handebol, basquete e das competições de atletismo”, lista Bruno.

Bruno Guedes durante a 18ª Parada do Orgulho Gay de São Paulo
Edu Cesar
Bruno Guedes durante a 18ª Parada do Orgulho Gay de São Paulo

Além de tudo isso, Bruno participa do Vôlindas , o divertido grupo paulistano de jovens gays que se reúnem uma vez por mês para jogar vôlei. “Gosto do Vôlindas porque ninguém leva a sério, é pela diversão mesmo”, diz o estudante de Medicina.

O interesse por esportes inclusive levou Bruno a conquistar o prêmio de melhor atleta nos últimos jogos universitários das faculdades de Medicina.

Mas a maratona e as inúmeras horas diárias na faculdade integral de Medicina não significam que o Bruno não tem tempo para namorar. Solteiro atualmente, ele descreve o perfil dos caras que chamam a sua atenção: “Tem que ser antes de tudo inteligente, mas um corpo bacana também ajuda.”

Uma ajuda para os interessados, Bruno frequenta o grupo MedTopia no Facebook, que conta com 3.100 médicos e universitários de Medicina gays e lésbicas, que compartilham experiências da profissão, além de conversar sobre temas variados. Segunda dica: o perfil do gato no Instragram é @bruguedes

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.