Discursos de abertura do evento foram centrados na defesa de uma legislação que puna os crimes de homofobia

Com céu azul e sol forte, bem diferente do dia chuvoso do ano passado, a 18º Parada do Orgulho LGBT começou a marchar pela Avenida Paulista pouco antes das 14h da tarde deste domingo (04), em São Paulo. Diferentemente dos últimos anos, o primeiro trio elétrico da parada não contou com a presença de muitas autoridades.

CURTA O IGAY NO FACEBOOK 

No carro de abertura, as únicas autoridades presentes eram a ministra Ideli Salvatti , da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da Republica, que estava representando a presidente Dilma Rousseff . Secretária de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, Eleonora Minucci também estava no carro, além de membros da organização da Parada Gay.

Secretário dos Direitos Humanos da prefeitura de São Paulo, Rogério Sotilli representou o prefeito de São Paulo Fernando Haddad .

Os discursos de abertura ressaltaram a importância da parada de São Paulo como uma das maiores do mundo. Também foi pedido o fim da violência contra a população LGBT e a criminalização da homofobia.

Os gladiadores da Parada Gay de São Paulo
Edu Cesar
Os gladiadores da Parada Gay de São Paulo


Com o fim dos discursos, o som alto dos trios elétricos tomou conta da Paulista, animando os participantes marcharem pela Paulista em direção ao centro de São Paulo, onde a parada deve terminar por volta das 19h deste domingo.

O hit “Show das Poderosas” da cantora Anitta incendiou o público que cantou entusiasmado e pulou muito na avenida. Sucesso absoluto no carnaval deste ano, o axé “Lepo Lepo”, do grupo Psirico , também agradou os participantes do evento quando tocado. As infalíveis Madonna e Lady Gaga também fizeram parte da trilha da parada.

O final do evento está previsto para as 18h. Logo depois, haverá um show de encerramento na Praça da República. Lá, se apresentarão a cantora Wanessa e Pedro Lima , finalista da segunda edição da competição musical “The Voice”.

Tradicionalmente, a Parada Gay de São Paulo acontece no mês junho, durante o feriado de Corpus Christi. Mas por conta da Copa Mundo do Brasil, o evento foi adiantado para o fim de semana do Dia do Trabalho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.