Centro cultural ficará em antigo casarão na Avenida Paulista; restauração do imóvel começará ainda este ano

Casarão Joaquim Franco de Mello que vai sediar o Museu da Diversidade Sexual, na Avenida Paulista
Diogo Moreira/Futura Press
Casarão Joaquim Franco de Mello que vai sediar o Museu da Diversidade Sexual, na Avenida Paulista


O governador de São Paulo  Geraldo Alckmin  anunciou neste domingo (4) — na abertura da Parada Gay — a construção da sede do Museu de Diversidade Sexual, no número 1.919 da Avenida Paulista, entre o parque Mário Covas e o prédio do Conjunto Nacional. O centro cultural atualmente ocupa um espaço da estação República de metrô, na minha vermelha.

A casa de 600 metros quadrados, conhecida como Casarão Franco de Mello, foi construída em 1905 e pertencia a um barão do café. Segundo Alckmin, o antigo espaço será mantido, mas a sede ampliará as ações culturais relacionadas “à preservação, estudo e difusão da memória da população LGBT paulista e brasileira”.

Exposição no Museu da Diversidade Sexual, na Estação República do Metrô
Divulgação
Exposição no Museu da Diversidade Sexual, na Estação República do Metrô

"São Paulo é a terra da diversidade e a miscigenação está no nosso DNA", afirma o governador do Estado.

Criado em 2012, o museu dentro do metrô recebeu quase 35 mil visitantes no ano passado. A reforma para o novo espaço começará ainda este ano e as obras para instalação do museu devem começar a partir do ano que vem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.