Média de matrimônios entre pessoas do mesmo sexo na capital paulista foi de 58 cerimônias ao mês

Outubro foi o mês campeão na realização de casamentos civis gays na capital paulista
The New York Times
Outubro foi o mês campeão na realização de casamentos civis gays na capital paulista


Os números da cidade São Paulo dão uma pista indicando que os casais homossexuais brasileiros estão aderindo à ideia de oficializar suas relações no papel. Dados da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen-SP), que acabam de ser divulgados, revelaram que foram realizados 701 casamentos gays na capital paulista no ano passado.

CURTA O IGAY NO FACEBOOK 

Autorizados pela Corregedoria Geral da Justiça do Estado de São Paulo, os casamentos homoafetivos começaram a valer em todo o estado a partir de 1º de março de 2013. Dois meses depois, o Conselho Nacional de Justiça determinou que todos os cartórios do Brasil celebrassem uniões civis entre pessoas do mesmo sexo.

De acordo com a Arpen-SP, neste primeiro ano de vigência foram realizados, em média, 58 casamentos civis gays a cada mês. Um detalhamento do levantamento mostrou ainda que outubro foi campeão em cerimônias, com 90 uniões, depois vieram novembro, maio, agosto e abril, respectivamente com 80, 73, 71 e 57 cerimônias.

Alguns cartórios da cidade se destacaram pelo número de casamentos. O de Cerqueira César lidera o ranking, com 41 celebrações. Depois, a lista segue com Bela Vista (38), Tucuruvi (35), Santa Cecília (30) e Saúde (25).

Antes das determinações do CNJ e das corregedorias estaduais como a de São Paulo, a realização de casamento homoafetivo civil dependia de autorização de um juiz, que tivesse sido provocado a tomar a decisão por meio de um processo.

Em junho de 2011, um cartório da cidade paulista de Jacareí se antecipou a norma estadual realizando o primeiro casamento gay do Brasil. O matrimônio foi autorizado por um juiz local.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.