Depois de ser intimidado por colegas de colégio, o jovem de 18 anos foi suspenso das aulas e não pode completar os estudos na graduação equivalente ao ensino médio brasileiro

Um estudante norte-americano de 18 anos foi impedido de se formar no high school - graduação equivalente ao ensino médio no Brasil - após ter participado de uma série de vídeos eróticos para a internet, segundo informações do site Gay Star News. Chamado de Noel nas gravações, o jovem não teve seu nome verdadeiro divulgado.  

CURTA O IGAY NO FACEBOOK 

Veiculados no site erótico Sean Cody, os vídeos provocaram polêmica no colégio onde o jovem estudava, o Cocoa High School. Muitos colegas começaram a intimidar o estudante, que ao pedir ajuda da diretoria instituição escolar foi suspenso sob a acusação de “perturbação no campus”.

A suspensão, que durou 10 dias, impediu o jovem de participar do período final de conclusão de estudos. Ele acabou sendo reprovado e perdendo assim o diploma de high school. No final da última semana, amigos do rapaz fizeram um protesto no Cocoa High School.   

As redes sociais também foram palco de protestos contra a suspensão do estudante, com vários internautas publicando a frase  “Apoie Noel”.

Segundo o Gay Star News, Noel postou uma mensagem no Facebook com a frase:  "Voltar para a Cocoa High Scholl não é o melhor para mim, mas quero trazer justiça para o sistema disciplinar discriminatório da administração", escreveu ele .

O estudante teria participado dos filmes para conseguir dinheiro para ajudar a mãe, que estava com problemas financeiros. No estado dos EUA onde o jovem vive, a Flórida, a idade mínima para participação em vídeos pornográficos é de 18 anos. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.