Com pré-estreia marcada para o próximo fim de semana, longa traz história de um estudante palestino que vai clandestinamente para Israel e lá se envolve com um advogado israelense

Viver em um país onde ser homossexual é crime pode ser algo impensável para quem vive nas Américas, mas o longa-metragem “Além da Fronteira”, do diretor norte-americano Michael Mayer , mostra que está pode ser uma dura realidade de muitos países, especialmente os do mundo árabe. 

CURTA O IGAY NO FACEBOOK 

O filme, que tem pré-estreia no Rio de Janeiro e em São Paulo no próximo fim de semana, exemplifica isso com o caso do estudante de psicologia palestino Nimr ( Nicholas Jacob ), que entra clandestinamente em Israel, onde começa a conhecer a vida e acaba encontrando seu grande amor, o advogado Roy ( Michael Aloni ).

Entrelaçando momentos de tensão, suspense e romance, o filme evidencia com sua história o que acontece em 78 países que proíbem amar alguém do mesmo sexo. Somado a isso, há o clima tenso provacado pelo envolvimento indireto de um personagem com grupos extremistas de terrorismo.

Cartaz do filme
Divulgação
Cartaz do filme "Além de Fronteira"

Com sensibilidade e muito subtexto incrustado no olhar dos atores, “Além da Fronteira” não foge do clichê dos grandes romances em que os protagonistas se veem em situações drásticas para viverem seu amor. Contudo, isso se contrapõe a carga cultural religiosa daquela região choca o público deste lado do oceano.

O diretor de fotografia Ran Aviad não economizou nas cenas com pouca luminosidade para trazer a sensação de perigo que se arrasta pelo enredo, como pode ser visto logo no início, quando Nimr atravessa a fronteira para curtir sua noite de liberdade em uma balada israelense. Outro ponto interessante a ser destacado é o uso extensivo de close-ups para trazer à tona os mundos ocultos dos personagens.

Não menos importante, Mustafa ( Loai Noufi ) é o ponto-chave da história. Quando ele, que também é gay, é deportado de Tel Aviv para Ramallah, acaba caindo nas mãos de um grupo terrorista que encontra em seu celular uma foto de Nimr e Roy juntos.

Sem ter como voltar ao seu país, o estudante implora ao namorado para que os dois fujam para qualquer lugar da Europa que seja mais tolerante. Influente em sua profissão, Roy se envolve até com a máfia para tentar salvar a vida de seu namorado.

O roteiro, parceria entre Mayer e Yael Shafrir , é um drama suculento que desperta os mais profundos sentimentos e breves momentos de esperanças com as frases “vai dar certo” e “eles vão conseguir” repetidas mentalmente por diversas vezes durante os 96 minutos de duração da película.

Apesar da realidade distante entre nós e eles, o filme toca de forma pungente em temas (ainda) dolorosos em diversas partes de nosso país como a rejeição das famílias e da sociedade por amar alguém do mesmo sexo, além de deixar a pergunta: “Até que em ponto você chegaria para salvar o seu grande amor?”

Veja o trailer de "Além da Fronteira": 



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.