Autor da próxima novela das 21h da Globo, Walcyr Carrasco colocou três personagens homossexuais em sua trama, mas diz que não sabe ainda se eles irão se beijar

Com estreia prevista para o dia 20 de maio, a nova novela das 21h da TV Globo, “Amor à Vida”, tem despertado interesse por conta dos personagens gays que estarão na história passada em São Paulo. Autor da trama, Walcyr Carrasco já percebe a polêmica que o seu trabalho pode causar, mesmo antes dela entra no ar. Aliás, ele revela até um fastio com uma pergunta respondida constantemente por ele nos últimos dias.

CURTA A PÁGINA DO IGAY NO FACEBOOK

A tal pergunta não é nova e já foi repetida em todas as últimas tramas da emissora que contaram com personagens homossexuais. “A novela terá um beijo gay?” é a questão que persiste.

“Sinceramente, eu ouço essa pergunta todos os dias. Absolutamente todos. Cansei. Se vai acontecer ou não [beijo gay], não é algo com o qual eu devo me preocupar agora. Minha preocupação é fazer uma boa novela”, diz Carrasco em entrevista ao iGay .

O autor pondera ainda que a homossexualidade não será um tema central de “Amor à Vida”. “Vou falar sobre as famílias, e hoje em dia também existem famílias compostas por casais do mesmo sexo. É nessa medida que a trama gay entra na novela. Mas há uma distorção na medida em que a imprensa está dando a impressão de que é a trama principal. Não é”, afirma Carrasco.

VOTE: O público está pronto para ver um beijo gay nas novelas?

Se vai acontecer ou não [beijo gay], não é algo com o qual eu devo me preocupar agora. Minha preocupação é fazer uma boa novela

Central ou não na história, a homossexualidade vai ser retratada na novela com uma variedade de temas poucas vezes vista na TV. Vivido por dois galãs do primeiro time da emissora, Marcello Antony e Thiago Fragoso , o casal gay da trama, por exemplo, vai ter um filho com ajuda de uma amiga, que emprestará o seu útero.

“Eles vão ter um filho por inseminação artificial e barriga solidária”, revela o autor, se referindo ao processo em que uma mulher empresta o seu útero para gestar o filho de alguém sem cobrar nada por isso. Aliás, no Brasil, receber dinheiro por algo assim é considerado crime.

Eron, personagem de Anthony, tem um passado hétero. Antes do seu relacionamento com o dono de restaurante Niko (Fragoso), ele foi casado com uma mulher, papel ainda sem atriz definida.

O vilão Félix é outro personagem gay que vai movimentar a trama de Carrasco. Vivido pelo ator Mateus Solano , o administrador não tem sua sexualidade bem resolvida como Niko e Eron. Enrustido, ele esconde sua homossexualidade de todos, inclusive da mulher Edite, que será interpretada por Bárbara Paz .

No decorrer da novela, o administrador terá diversos casos extraconjugais com homens. Nos primeiros capítulos, um dos amantes do personagem será vivido pelo modelo e ator Lucas Malvicini . “O pessoal pode esperar tudo do Félix. Tudo de mal e tudo de divertido. É uma figura adorável e odiável”, antecipou Solano numa entrevista no site oficial de “Amor à Vida”.

Questionado sobre a possibilidade de Félix sair armário no decorrer da trama, Carrasco esconde o jogo. “Eu não costumo adiantar tramas. Aguardem”, responde o autor, frustrando a curiosidade da reportagem.

Veja mais: 
Ricardo Linhares, autor da Globo, fala de beijo gay e de sua homossexualidade
Lucas Malvacini sobre o sucesso entre o público gay: “Eu abraço mesmo a causa”
“Eu sou bissexual, e acho que todo mundo é”, diz novelista Walcyr Carrasco

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.